Amazônia

Acre apresenta os resultados de políticas de desenvolvimento sustentável nos EUA

Maria Meirelles
09.01.2017 17:03

Estado desenvolve uma política de produção com base na sustentabilidade (Foto: Arison Jardim/Secom)

As políticas públicas ambientais desenvolvidas pelo governo do Acre transformaram o estado em referência de desenvolvimento sustentável para outras potências mundiais. O pioneirismo acreano tem atraído investidores, como o Banco Alemão KfW, que subsidia o Programa de Baixa Emissão de Carbono.

As experiências do governo do Estado renderam diversas agendas internacionais de negócios. Neste início de janeiro, o governador Tião Viana e alguns secretários ligados às áreas de meio ambiente, gestão e comunicação se encontram em missão no Colorado, nos Estados Unidos, a convite da Força-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas (GCF).

O intercâmbio, que é financiado pelo próprio GCF e também pelo Banco Mundial (BIRD) e o Programa Global REDD Early Movers (REM), por meio do Banco de Desenvolvimento KfW, tem como objetivo a captação de recursos com fundos de investimentos público e privado, a ampliação da cooperação técnico-científica com universidades e centros de pesquisa em inovação, a ampliação de mercados para a venda de produtos do Acre e a cooperação no âmbito da gestão pública.

Durante a missão, a delegação acreana participa de reuniões estratégicas que envolvem encontros, seminários, palestras, visitas técnicas, capacitação e formação.

Além das atividades com o estado do Colorado, o governo do estado da Califórnia, como membro do GCF, também participará de algumas atividades.

Grande parte dos recursos que possibilitam a parceria com as organizações indígenas, extrativistas e de pequeno agricultor é oriunda das agendas internacionais das quais o governo vem participando.

Ações financiadas pelo programa REM/KfW resultaram na diminuição do desmatamento ilegal (Foto: Pedro Devani/Secom)

Por que o Acre?

O Acre foi selecionado para participar das agendas devido ao seu pioneirismo na política de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal com Benefícios Socioambientais (REDD+), sendo o primeiro governo subnacional a receber compensação por resultados na redução de emissões pelo desmatamento.

O estado tem reconhecimento internacional na aplicação de políticas públicas para o desenvolvimento sustentável, com uma economia de baixo carbono, proteção dos povos indígenas e desenvolvimento econômico aliado a avanços sociais.

Parcerias e resultados

As ações financiadas pelo programa REM/KfW resultaram na diminuição de 15% do desmatamento ilegal no Estado – entre 2014 e 2015 –, na contramão da Região Amazônica, que apresentou um aumento de 25%.

O Estado faz parte do GCF. Em agosto de 2014, assinou, com mais 27 estados e províncias de países com florestas tropicais, a Declaração de Rio Branco, por meio da qual se comprometeram reduzir o desmatamento das florestas de seus territórios em 80% até 2020. O Acre já alcançou 67% dessa meta.

Mais notícias