Acre e ONU estreitam parceria para execução de projeto junto à Natex

16.02.2017 16:52 Por Rayele Oliveira
Tags:meio ambiente, onu, sustentabilidade

Agenda foi realizada nesta quinta-feira (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Nesta quinta-feira, 16, a diretora-presidente da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), Silvia Basso, acompanhada por gestores e representantes jurídicos da instituição e pela assessora Especial do governo Suely Melo, esteve reunida com integrantes de agências da Organização das Nações Unidas (ONU), na Casa Civil, para uma conversa estratégica acerca de parceria que trará novas possibilidades econômicas para a fábrica de preservativos masculinos Natex, localizada em Xapuri.

A oficial de Programa Anna Cunha e a assessora de Saúde Sexual e Reprodutiva Nair Souza, do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), estiveram no Acre no fim de 2016, quando tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura da Natex, que alia sustentabilidade ambiental e inclusão social.

Nair Souza (C) destaca que o modelo de fábrica no Acre é inovador para o mundo (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

De volta ao estado, junto com a especialista em Políticas Públicas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) Eliana Almeida, cumpriram agenda em desdobramento da visita do ano passado, para dar encaminhamento ao projeto de inserção do preservativo produzido no Acre no catálogo de fornecedores dos Estados-membros da ONU, de modo que a Natex passe a participar de editais internacionais.

Além disso, o UNFPA também vai identificar mercados externos de fornecedores que possam repassar insumos para a produção da fábrica por um custo menor.

Mediante termo de cooperação técnica que será celebrado entre as instituições, a ideia é de que a Natex possa ter um preço de produto mais competitivo que seja praticado, sobretudo, na América Latina.

A documentação que deve pré-qualificar a fábrica para entrar nesse portfólio internacional já está sendo preparada.

Por que a Natex?

Natex gera trabalho para centenas de famílias de extrativistas (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A fábrica acreana, responsável pelo fornecimento de 15% dos preservativos distribuídos pelo Ministério da Saúde, é gerida pela Funtac, com a missão estratégica de preservar as reservas extrativistas.

A produção dos preservativos utiliza látex natural extraído manualmente seguindo práticas tradicionais, contribuindo com a sustentabilidade econômica e social da floresta tropical.

“Esse modelo de fábrica é algo inovador no mundo e nos deixou extremamente encantados”, frisa Nair.

Para Silvia Basso, essa parceria vem para garantir a sustentabilidade econômica do empreendimento e da própria comunidade e impactar socialmente ainda mais as famílias que vivem em torno dela.

Sobre o UNFPA

O fundo está presente em mais de 150 países e abrange diferentes eixos, como saúde reprodutiva, educação e direitos da criança e adolescente.

Desde 1996, é responsável pela aquisição de insumos que envolvem questões de saúde reprodutiva, intermediando por meio de catálogos o fornecimento para o setor público.

O lema do UNFPA é a criação de um mundo em que todas as gestações sejam desejadas, todos os partos sejam seguros e todos os jovens alcancem seu potencial.