Justiça e Direitos Humanos

Acre implanta políticas que garantem dignidade à pessoa idosa

Álefe Souza
15.06.2017 10:05

Centro Dia para idosos oferece atendimento em diversas áreas (Foto: Angela Peres/Secom)

A saúde e o bem-estar dos idosos acreanos são prioridades do governo do Estado, que disponibiliza locais adequados para que eles tenham acesso a tratamento humano e digno.

O Centro Dia para idosos, por exemplo, é um espaço criado em 2001, onde o público da melhor idade tem atividades nas áreas de psicoterapia, terapia ocupacional, recreação, caminhada ginástica, fisioterapia, hidroginástica, oficina de artesanatos e reuniões familiares periódicas, a fim de restabelecer ou fortalecer os vínculos da pessoa idosa com a família e a sociedade.

A unidade geriátrica do Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco, conhecida também como Hospital do Idoso, realiza em média 400 atendimentos ambulatoriais e 70 internações por mês.

A estrutura conta com 37 leitos para internação e oferece atendimentos aos pacientes em diferentes especialidades, como geriatra, enfermagem, psicologia, assistência social, gerontologia, terapia ocupacional, neuropsicologia, fonoaudiologia e nutrição, por exemplo.

Debate sobre violência contra o idoso

Violência contra a pessoa idosa foi tema de mesa-redonda nesta terça (Foto: Cedida)

“Negligência, Abandono e Abuso Financeiro: Violências à Pessoa Idosa” foi o tema do evento realizado na terça-feira, 13, no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefaz), centro de Rio Branco.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesacre) em parceria com os Conselhos Estadual e Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa e Fórum Estadual dos Direitos do Idoso realizou uma mesa-redonda para celebrar o Dia Internacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa (15 de junho), que teve como objetivo conscientizar a população sobre os danos causados a quem sofre este tipo de ação e também sobre como denunciar em casos de suspeita.

Estiveram presentes representantes das Secretarias Municipais de Saúde e de Assistência Social, Secretarias de Estado de Segurança Pública e de Saúde, Conselhos Estadual e Municipal de Saúde do Idoso e Defensoria Pública.

Segundo a gerente da Divisão de Saúde da Pessoa Idosa da Sesacre, Rosângela Freitas, o debate é necessário, pois a população idosa está aumentando não só no Acre como em todo o Brasil.

“Somos um país de meia idade e daqui a alguns anos teremos uma população muito maior de idosos e é necessário haver um preparo para atender essa população”, informou.

Ainda de acordo com Rosângela, uma grande parte das denúncias recebidas pelo disk 100 (número utilizado para denúncias contra todo tipo de violência) é de violência física contra esse público.

Entre os principais tipos de violência ao idoso estão a física, psicológica, financeira e o abandono que é a mais presente no estado, de acordo com levantamento feito pelo Conselho Estadual da Pessoa Idosa. Devido a quantidade desse tipo de caso que acontece por meio de internação, foi criado um centro de apoio pelo os assistentes sociais.

No Acre, diversos órgãos atuam na promoção dos direitos da pessoa idosa, promovendo políticas públicas que visam potencializar seus direitos sociais.

O estatuto do Idoso assegura que é dever de todos zelar pela dignidade do idoso, colocando-o a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.

“É nesse sentido que o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa trabalha, em conjunto com todos os órgãos de defesa dos direitos desse público, buscando tirar todos os idosos de situações suspeitas ou confirmadas de violência”, disse.

Os casos suspeitos ou confirmados de violência contra o idosos devem ser comunicados por eles ou responsável nos seguintes órgãos:

Polícia Militar – 190

Ministério Público Estadual – Promotoria Especializada de Defesa da Cidadania – 3212-2152/3212-2122

Núcleo de Atendimento ao Idoso (Nati) 3223-2857

Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa – 3227-4269

Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) – 3215-2310

Mais notícias