Saúde

Acre participa da 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde

Leônidas Badaró
20.04.2017 7:53

Presidente do Conselho Nacional de Saúde discursa durante abertura da conferência (Foto: Susconecta.org)

Reunidos em Brasília, representantes de todos os estados do país,  discutem, desde a noite da última terça-feira, 18, estratégias de democratização do acesso da população às informações sobre saúde.

Organizada pelo Conselho Nacional de Saúde, o principal objetivo é fazer com que a sociedade conheça, de forma mais consciente, o Sistema Único de Saúde (SUS), reconhecido como uma das principais políticas públicas do mundo.

Participam da conferência cerca de 450 pessoas de todo o Brasil. O Acre está representado pela gerência de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde e por representantes dos Conselhos Estadual e de Rio Branco de Saúde.

Um exemplo da magnitude do evento ficou evidenciado na abertura do encontro, que contou com a presença de diversas personalidades ligadas ao tema, inclusive do ministro da Saúde Interino, Francisco de Assis Figueiredo.

Durante três dias a conferência vai discutir diversos temas considerados de extrema importância para permitir que a sociedade conheça com mais propriedade o SUS. As mesas de discussão estão divididas entre os seguintes eixos: Desafios da comunicação em saúde; Papel da comunicação na defesa na informação em saúde; O SUS na sala de aula; Novas mídias e o SUS; Informação em saúde como direito e Experiência de coletivos de comunicação.

Talita Montysuma, é secretária executiva do Conselho Estadual de Saúde do Acre, e fala sobre a importância da conferência. “Estou muito empolgada em participar desse evento porque se comunicar bem com as pessoas faz toda a diferença. Então, levar as informações até a sociedade é um grande desafio para quem faz parte do SUS”.

O conselho possui 24 conselheiros que representam os trabalhadores em saúde, os gestores e os usuários do sistema.

Representantes dos conselhos de saúde do Acre participam de conferência em Brasília (Foto: Leônidas Badaró)

Já Isabela Sobrinho, presidente do Conselho de Saúde de Rio Branco, explica que a entidade é o elo da população com o SUS. “Nós temos um sistema de saúde forte, ativo e que as pessoas desconhecem. Por isso esse tipo de conferência é de extrema importância”.

A 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde termina nesta quinta-feira, 20, com a realização de mais mesas temáticas e uma palestra com o tema “O preconceito contra o SUS”, que será ministrada pela jornalista Tereza Cruvinel, ex-presidente da EBC, a Empresa Brasileira de Comunicação.

Mais notícias