Produção

Apex aponta viabilidade para implantação de indústria de fécula no Acre

Maria Meirelles
14.06.2017 16:11

Governo tem fomentado o crescimento da cadeia produtiva da mandioca (Foto: Arison Jardim/Secom)

O Acre apresenta o maior rendimento agrícola do país por hectare de produção, aponta o estudo da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), que atua para impulsionar os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. De acordo com a pesquisa, o estado produz o dobro da média brasileira de mandioca por hectare.

Segundo o Instituto de Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil a média produtiva da macaxeira é de 15,2 toneladas por hectare, enquanto no Acre o rendimento agrícola sobe para 29,3 toneladas por hectare.

O governo do Estado, além de conceder incentivos produtivos aos agricultores, tem fomentado a implantação de uma indústria de fécula – subproduto extraído da mandioca, podendo ser utilizada para fabricação de produtos alimentícios, farmacêuticos e têxteis.

O fator tropical contribui diretamente nesse rendimento agrícola constatado pela Apex. O clima quente e úmido do território acreano é ideal para a produção da mandioca. A planta necessita de temperaturas acima de 18 graus e muita luminosidade.

“Somos um estado mandioqueiro, a maior produtividade do Brasil, como apontou esse trabalho. Temos um povo dedicado a essa cultura, especialmente na região do Juruá, que se especializou na produção de farinha, exportando, principalmente, para o Amazonas e Rondônia. E é devido a nossa alta produtividade que o governador Tião Viana entende que podemos implantar uma fecularia, pois nos encontramos próximos dos mercados consumidores e temos uma terra produtiva”, frisou o secretário adjunto de Agricultura e Pecuária, Fernando Melo.

Tião Viana tem destinado recursos de fomento à cadeia produtiva da mandioca desde sua atuação no Senado Federal. Em 2009 investiu R$ 6,3 milhões no fortalecimento da produção agrícola. Do total, R$ 1,3 milhão impulsionou a construção de casas de farinha no Acre.

Recentemente, Viana liderou uma comitiva de empresários que visitou a empresa Agrícola Horizonte Ltda., localizada em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, tida como a segunda maior indústria de fécula do Brasil, referenciada na América Latina, devido à produção em escala e à qualidade do produto final.

O estado apresenta maior rendimento produtivo por hectare do país(Foto: Diego Gurgel/Secom)

Produção

O Brasil é o terceiro país no mundo com a maior área colhida de mandioca. Foram 1,5 milhões de hectares, segundo o IBGE 2015. O estado que lidera esse ranking é o Pará, com 309 mil ha, seguido pela Bahia (190 mil ha) e Maranhão (174 mil ha).

Nesse quantitativo, o Acre aparece em 13° lugar, com 39 mil hectares de áreas colhidas, em 2016, segundo o Censo Agropecuário. Porém, o estado apresenta o maior rendimento produtivo por hectare do país, subindo para 9° lugar em termos de valor bruto da produção, movimentando uma economia de R$ 332 milhões em 2014, conforme o IBGE.

Mais notícias