http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/03/DSC_9165-1200x400.jpg
Geral

Após reforma da ETA I, Rio Branco terá aumento de 15% na produção de água potável

Marcelo Torres
22.11.2018 9:00
Atualizado 21.11.2018 às 7:43

Com o crescimento populacional de Rio Branco e, consequentemente, o aumento no número de residências, o governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), realiza a modernização da Estação de Tratamento de Água (ETA I), localizada no bairro Sobral.

Construída em 1976, a ETA I tem a capacidade de produzir 420 litros por segundo, o que equivale a 1.512 metros cúbicos por hora. Com a revitalização, passará a produzir 620 litros por segundo, chegando a 2.232 metros cúbicos por hora, portanto, a cobertura de distribuição de água atingirá 100% em toda a capital acreana.

Após as obras, a ETA I terá capacidade para produzir mais 620 litros de água tratada por segundo (Foto: Arquivo Secom)

Orçadas em R$ 7,8 milhões, as obras, que se iniciaram este ano, compreendem toda a engenharia da ETA, além da aquisição de equipamentos que consomem a maior parte do valor investido, para construir uma nova captação com flutuante, outra adutora de água bruta e um sistema de tratamento do lodo gerado pela unidade, reativação de cinco filtros e outras ações.

De acordo com o diretor-presidente do Depasa, Moisés Diniz, a modernização faz parte do planejamento do governo em investimentos para o saneamento básico do estado, o que tem contribuído para a melhoria dos índices de saúde e qualidade de vida. “Com isso, a mortalidade infantil caiu, a expectativa de vida aumentou e as internações hospitalares caem a cada ano”, declarou.

Diniz ressalta ainda que em todo o estado a rede de água passou de 300 quilômetros em 2000 para mais de 2.300 quilômetros em 2016, enquanto em Rio Branco a taxa de mortalidade infantil, um dos principais indicadores de qualidade de vida e de saúde, caiu de 21,81, em 2007, para 11,46 óbitos infantis (a cada 1.000 nascidos vivos) em 2017. E boa parte do avanço no saneamento do estado é fruto das obras do programa Ruas do Povo.

De acordo com a coordenadora de projetos e responsável pela Diretoria de Planejamento do Depasa, Andreya Abomorad, a ampliação da ETA I é suficiente, por exemplo, para colocar água para mais um Segundo Distrito de Rio Branco, além de reduzir também a intermitência (intervalo entre o abastecimento) e entregar mais água para a população da capital.

“Desde que o antigo Sistema de Abastecimento de Água de Rio Branco (Saerb) passou para a administração do governo do Estado, tornando-se Depasa, um trabalho incisivo tem sido realizado para que não falte mais água nas casas, um problema histórico influenciado por vários fatores. Agora, a ETA I passará a ter uma capacidade de produzir 17 milhões de litros por dia”, declarou Andreya.

Entenda o funcionamento de uma ETA

As estações de tratamento de água, conhecidas também como ETA, são na verdade uma espécie de fábrica gigante de produção de água potável, ou seja, a água cristalina que sai da torneira da sua casa, inodora, passa por um processo trabalhoso de purificação.

A água é submetida a um tratamento que dura cerca de três horas dentro da ETA. Suas fases se baseiam na decantação da sujeira, filtragem e adição do cloro e flúor. Com isso, todas as impurezas e sujeiras são retiradas, além de não deixar nenhum tipo de cheiro.

Mais notícias