Drogadição e População de Rua é tema de oficina em Rio Branco

16.02.2017 15:44 Por Concita Cardoso
Tags:Defensoria Acre, Drogadição, população de rua

A oficina ocorre nesta quinta e sexta-feira no auditório do Palácio do Comércio (Foto: Angela Peres/Secom)

A Defensoria Pública do Acre, em parceria com o gabinete da Vice-Governadoria, promove nesta quinta, 16, e sexta-feira, 17, em Rio Branco, a oficina “Drogadição e População de Rua”.

A ação tem o objetivo de disponibilizar informações e conscientizar os diversos segmentos da sociedade e do governo acerca das condições de existência das pessoas em situação de rua, drogadição.

A defensora pública-geral, Roberta de Paula Melo, explicou que a iniciativa tem como meta fomentar ações que possibilitem a redução do preconceito social e da discriminação que atinge a população em situação de rua.

Roberta Melo explicou que a ação tem como meta fomentar ações que possibilitem a redução do preconceito (Foto: Angela Peres/Secom)

“Entendemos que o tema é de fundamental importância. Nosso objetivo é fazer com que os defensores conheçam a rede de atendimento disponibilizada pelo estado e município para pessoas em situação de rua e drogadição”, disse Roberta Melo.

As palestras com os temas: “SUS, e a Rede de Atenção Psicossocial”, parte I e II e “O SUAS, e a Rede de Atenção Psicossocial”, serão ministradas nesta quinta-feira. Na sexta, a atividade será voltada ao conhecimento dos locais de atendimento.

Susie Lamas, coordenadora da Divisão do Eixo Temático Drogadição e População de Rua, do gabinete da Vice-Governadoria, destacou ser interessante a busca pelo conhecimento sobre o assunto.

“O que está sendo feito aqui é o que preconiza a legislação. O resultado será a melhoria da qualidade de vida para a população em situação de rua e drogadição”, disse Lamas.