http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/11/IMG_2938-1200x400.jpg
Meio Ambiente

GCF destaca responsabilidade dos governos amazônicos com políticas de desenvolvimento sustentável

Maria Meirelles
30.11.2018 14:17
Atualizado 05.12.2018 às 16:42

Durante a reunião de transição dos governadores dos estados da Amazônia brasileira, membros da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), os gestores eleitos foram orientados para a responsabilidade de manter e implementar políticas públicas focadas no desenvolvimento sustentável da região.

O encontro promovido em Brasília, de 29 a 30, reuniu atuais e futuros governadores, delegados e representantes dos estados amazônicos, bem como a iniciativa privada e instituições parcerias.

Reunião com grupo técnico dos governos atuais e eleitos dos estados da Amazônia brasileira é realizado em Brasilia (Foto: Maria Meirelles)

As futuras administrações puderam entender os mecanismos de trabalho do GCF e o legado das políticas públicas ambientais, produtivas, econômicas e sociais que foram consolidadas por seus antecessores na região amazônica.

“Os estudos do GCF mostram que é impossível pensarmos em desenvolvimento sustentável se os estados não liderarem esse processo. É necessário mudar um padrão de comportamento do ser humano: hábitos, consumos e tendências, modificados e intensificados durante a Revolução Industrial. Isso não é um processo fácil”, salientou o coordenador do GCF Brasil,  Carlos Aragon. “A história irá reconhecer a iniciativa dos governadores que buscaram soluções nos seus estados.”

Composto por 38 governos subnacionais de dez países, o GCF é uma plataforma que dá voz aos governadores e regiões. Juntos, os estados amazônicos representam um terço dos estados brasileiros e 60% do território nacional.

A chefe da Casa Civil do Estado do Acre, Márcia Regina Pereira, desejou boas-vindas aos novos governadores e enfatizou a importância de os estados continuarem atuando em conjunto. “Nos últimos oito anos, o Acre deu sua contribuição ao GCF e o nosso governador Tião Viana articulou muitas parcerias dentro da Força-Tarefa. Tenho certeza de que a nova gestão fará sua parte, bem como os demais estados também contribuirão nessa luta por uma economia sustentável.”

Segundo o chefe da Casa Civil do próximo governo, José Ribamar, o encontro de transição entre governadores que integram o GCF foi essencial para que o trabalho tenha continuidade. “Entendemos a importância do papel dessa plataforma para que os estados possam trabalhar unidos na busca de respostas para os nossos desafios. O governador eleito, Gladson Cameli, tem a dimensão da importância e do papel do Acre nesse contexto”, disse.

Como acordado entre os membros do GCF, uma próxima reunião de transição e nivelamento de informações será promovida em meados de janeiro de 2019.

Experiências e resultados

Membro fundador da Força-Tarefa de Governadores para Clima e Florestas, o Acre consolidou nas últimas duas décadas um modelo de gestão de produção de base diversificada sustentável, que agrega crescimento socioeconômico, valoração e valorização do ativo ambiental e justiça social.

Para a diretora do GCF Global, Colleen Lyons, o estado acreano é um laboratório de conhecimento. “A participação do Acre no GCF foi muito importante. Parabenizo-o por sua liderança e destaco a necessidade de apresentarmos as experiências acreanas nos outros estados, pois elas têm muito a ensinar.”

Mais notícias