http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2017/03/DIMAS_RESEX_BRASILEIA_ARISON_JARDIM-19.jpg
Produção

Governo do Acre inicia plantio de mais de dois milhões de árvores produtivas

Arison Jardim
14.12.2017 11:00
Atualizado 15.12.2017 às 13:16

O governador Tião Viana recebeu o titular da Seaprof João Thaumaturgo Neto para finalizarem o projeto de plantio de dois milhões de mudas entre frutíferas e de exploração vegetal no Acre (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Como parte do fortalecimento da economia sustentável e da diversificação da produção agrícola, o governo do Estado inicia neste mês de dezembro o plantio de mais de dois milhões e duzentas mil mudas de frutíferas e de extração vegetal em todo o Acre.

O governador Tião Viana fez o anúncio nesta quarta-feira, 13, em seu gabinete acompanhado da equipe da Secretaria de Extensão Florestal e Produção Familiar (Seaprof), que executa o projeto.

O investimento é de R$ 5 milhões só na aquisição das mudas e distribuição em todo o estado do Acre. As ações serão feitas por meio de dois programas de governo, o Floresta Plantada, que realiza o plantio consorciado de seringueiras com castanheiras e frutíferas, e pelo Plano de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA) II.

“Vamos mostrar o Acre como um estado fortemente produtor de frutíferas para o Brasil, unindo conservação da natureza, plantio de florestas, melhoria da renda de quem cuida e convive com a natureza e economia inteligente”, declarou o governador. As espécies adotadas são a seringueira, castanheira, açaí, graviola, acerola, maracujá, abacate e outras.

Desde 2012, já foram plantadas mais de 2 milhões e 300 mil árvores entre seringueiras, castanheira e as frutíferas como o coco, açaí e outras. “O Acre tem em sua política de governo o desenvolvimento sustentável feito de forma inclusiva e diversificando a base econômica. A produção de frutas e extração do látex e da castanha é mais uma das alternativas para geração de renda”, afirmou João Thaumaturgo Neto, titular da Seaprof.

Produção sustentável

Desde o início da gestão, o governo de Tião Viana implementou uma reorganização na agricultura do estado, fazendo com que os investimentos na área valorizassem a diversificação. Os resultados podem ser vistos na evolução econômica e na conservação da floresta.

Em números, o Acre passou de um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 2,971 bilhões em 2002 para R$ 13,459 bilhões em 2014. Mesmo com essa evolução em dados financeiros, o desmatamento teve uma redução em mais de 60% nos últimos dez anos.

Mais notícias