Governo, MP e Justiça fortalecem ações de combate ao crime

04.01.2017 8:18 Por Samuel Bryan
Tags:ações, judiciário, segurança pública

Tião Viana tem aberto o diálogo com instituições jurídicas e realizado vários encontros para que ações sejam debatidas na segurança pública (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Atento ao cenário nacional de guerra entre facções e procurando prevenir situações extremas, o governador Tião Viana promoveu na terça-feira, 3, mais um encontro entre membros do governo do Estado, do Tribunal de Justiça e do Ministério Público do Estado para discutir ações práticas em prol da segurança pública e do reforço ao sistema prisional acreano.

Participaram representantes da Casa Civil, Secretaria de Segurança Pública, Tribunal de Justiça do Acre, Ministério Público do Estado, da Associação dos Magistrados e da Vara de Execuções Penais. Os encontros têm sido frequentes a pedido do governador.

Tião Viana agradeceu a todos pela participação e reforçou que neste momento o diálogo institucional é essencial para uma mudança significativa na segurança pública. Ele também pediu para que o encontro entre poderes se repita ao menos uma vez por mês.

A presidente em exercício do Tribunal de Justiça, desembargadora Eva Evangelista, defendeu um caminho de diálogo entre as instituições para construir uma transformação no cenário atual. Segundo ela, o TJ tem se mobilizado e procurado maneiras de fazer a diferença, principalmente nas análises criminais.

O procurador-geral de Justiça, Oswald D’Albuquerque, reforçou que o Ministério Público tem se dedicado exaustivamente por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e que está pronto para qualquer ação necessária.

Investimentos nos presídios e nas polícias

Tião Viana deixou todos a par de que o Estado se prepara para investir cerca de R$ 70 milhões na segurança pública em todo o Acre, principalmente no reforço do sistema penitenciário com ações estruturantes, aumentando o número de vagas e diminuindo a superlotação.

Também serão adquiridas 700 tornozeleiras eletrônicas, além de um sistema de bloqueio para celulares que já está em processo de licitação. Cerca de 50 policiais militares estão reforçando a segurança no complexo penitenciário Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco, além de um concurso para a contratação de 210 agentes socioeducativos para as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Feijó e Cruzeiro do Sul.