Produção

Governo promove encontro sobre potencial econômico na pecuária

Arison Jardim
16.02.2017 9:54

O Senepol é uma raça altamente adaptada ao clima tropical (Foto: cedida)

Promovendo a troca de experiências sobre a raça bovina Senapol, o governo do Acre, por meio Da Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária (Seap), está promovendo um encontro com pecuaristas nesta quinta-feira, 16, às 18h30min na Federação de Agricultura e Pecuária do Acre.

Durante o encontro será realizada uma palestra sobre a eficácia do Senapol no cruzamento industrial, com o médico veterinário Sebastião Garcia Neto, o “Neto Garcia”, que trabalha com a raça há oito anos em Barretos, São Paulo. “Estamos vivendo um momento muito importante no setor agropecuário no Acre. E esse encontro é um grande passo para consolidar mais instrumentos para a cadeia produtiva da bovinocultura”, explica o titular da Seap, José Reis.

Ele acrescenta que a raça é bastante conhecida no Brasil, com metas de chegar a 60 mil unidades em todo o território, e agora enxerga no Acre um novo local com potencial para sua criação, tendo inclusive 83% de sua pastagem para ser explorada ainda. No estado já existem alguns criadores desta raça e com boas experiências.

O secretário Reis (E) conversa com o pecuarista Wagner sobre o futuro da raça Senapol no Acre (Foto: Arison Jardim/Secom)

O pecuarista Wagner Souza explica quais qualidades tem notado para o crescimento deste segmento: “Ele é indicado para qualquer região do país, não tem problema com o calor; cresce no mínimo 20% ao ano e os touros realizam o cruzamento no campo, não sendo necessário inseminação artificial”. O pecuarista avisa também os animais estarão na Expoacre deste ano, onde também serão levados leilões.

Origem do Senapol

A raça Senepol teve sua origem no cruzamento entre bovinos N’Dama e Red Poll. N’Dama são taurinos de origem africana caracterizados por sua resistência ao calor, insetos e parasitas. A raça Red Poll possui dupla aptidão: leite e corte, sendo altamente produtiva e precoce, com caráter mocho e temperamento dócil.

Em meados de 1800, foram trazidos bovinos da raça N’Dama para a Ilha de St. Croix, no Caribe. A escolha da raça não poderia ter sido melhor, pois se adaptou totalmente ao clima e às pastagens pobres da região. Em 1918, Bromley Nelthroop, um dos maiores criadores da região, realizou o cruzamento entre as duas raças, visando o melhoramento de seu rebanho, dando origem à raça Senepol.

Mais notícias