http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/10/capacitação-ines-cas_thais-2-1200x400.jpg
Educação

Instituto Nacional de Educação de Surdos capacita professores do ensino especial

Thais Farias
10.10.2018 10:54
Atualizado 10.10.2018 às 10:54

A formação reuniu cerca de 60 profissionais do Atendimento Educacional Especializado (Foto: Thais Farias/SEE)

Há pelo menos três anos o Centro de Apoio ao Surdo (CAS) do Acre tentava inserir o estado na rota das capacitações ofertadas pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines). Este ano, a Secretaria Estadual de Educação e Esporte (SEE) persistiu e conseguiu se classificar na seleção, que ocorre por meio de sorteio. A formação é realizada simultaneamente em todo o país. Em 2018, três estados do Norte participam da formação: Acre, Amazonas e Rondônia.

Cerca de 60 professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) da rede pública participam do curso, nos dias 9, 10 e 11 deste mês de outubro, no auditório do Núcleo de Apoio à Inclusão (NAI), na Universidade Federal do Acre (Ufac). O objetivo é fazer com que os profissionais repassem o que aprenderam aos demais intérpretes da rede.

Um verdadeiro marco para a história da educação de surdos no Acre, segundo a coordenadora do CAS/AC, Socorro Rodrigues. “É a primeira vez que somos contemplados com esse evento, que tem como público alvo os profissionais da educação de surdos na Educação Básica. Esse método de ensino está se consolidando no Acre e, para fortalecer ainda mais, trouxemos essa formação do Ines aos  nossos profissionais de sala de aula”.

São ministradas oficinas nos turnos da manhã e tarde, direcionadas a profissionais do Centro de Apoio ao Surdos instituições parceiras (Foto: Thais Farias/SEE)

De acordo com a coordenadora, a concorrência para participar desse curso é gigantesca, o que destaca ainda mais o Acre. “O Ines veio consolidar o nosso trabalho, por isso fizemos questão de ter aqui professores também do interior do estado, além de Rio Branco, como Cruzeiro do Sul, Brasileia e Capixaba”.

O evento, de cunho formativo, trata-se de uma assessoria técnica com profissionais do Ines do Rio de Janeiro. São ministradas duas oficinas, nos turnos da manhã e tarde, direcionadas para profissionais do Centro de Apoio ao Surdo, instituições parceiras e professores das Salas de Recursos Multifuncionais do interior.

As oficinas abordam duas temáticas. Educação Bilíngue: Concepções e implicações práticas, ministrada pelos professores Patrícia Temporal e Daniel Pimenta, e Surdos com outros comprometimentos, conduzida pela professora Andréia Gallouckidio.

“O instituto promove esse tipo de assessoria, também em formato de seminário, no Brasil todo. Dessa forma temos a possibilidade de divulgar um pouco do nosso trabalho e a importância de trabalhar essa modalidade. Todo momento fazemos uma troca de experiência e conhecimento, o que é sempre importante. Temos sempre resultados positivos, tanto para o Ines quanto para o estado”, destaca Daniel Pimenta.

O Acre é um dos três estados da região Norte a receber os profissionais do Ines (Foto: Thais Farias/SEE)

A interiorização das formações

O edital previu um número limitado de participantes, não sendo aberto ao grande público. No entanto, é garantida a representatividade de vários municípios, incluindo uma equipe do CAS de Cruzeiro do Sul, regulamentado recentemente.

O CAS/AC, mantendo sua linha de trabalho em parceria, convidou profissionais da área educacional de surdos do IFAC Campos Rio Branco; Universidade Federal do Acre (Ufac) e Secretaria de Educação de Rio Branco (Seme). Essa integração tem possibilitado o fortalecimento das ações educacionais direcionadas aos estudantes surdos do Acre.

Mais notícias