http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/IMG_6307-1200x400.jpg
Cultura

Instituto Socioeducativo realiza final do Festival da Canção Som da Liberdade

Maria Meirelles
06.12.2018 15:45
Atualizado 10.12.2018 às 10:21

Júri premiou os três primeiros colocados (Foto: Val Fernandes/Secom)

Vozes afinadas, banda entrosada e uma plateia eufórica marcaram a final do Festival da Canção Som da Liberdade promovida nesta quinta-feira, 6, pelo governo do Estado, por meio do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE). O evento, que chega a sua segunda edição, contou com a apresentação de 13 jovens artistas em cumprimento de medida socioeducativa de internação.

Os três primeiros colocados foram premiados com seis meses de aula de música (primeiro lugar), um violão (segundo) e uma caixa de som (terceiro). A iniciativa propõe a ressocialização dos jovens por meio da arte e cultura.

“Esta é uma iniciativa que nasceu no gabinete da nossa vice-governadora, Nazareth Araújo, em parceria com o Movimento Mulheres Camponesas. O projeto Som Liberdade foi instituído pelo governador Tião Viana como lei e se tornou um marco na Região Norte. Acreditamos no potencial da música, da arte, cultura e educação para transformar e renovar a vida desses jovens”, salientou o diretor-presidente do ISE, Rafael Almeida.

O Festival da Canção Som da Liberdade foi criado com o intuito de oportunizar aos adolescentes em cumprimento de internação nas unidades do Estado e semiliberdade, independentemente do seu ato infracional, acesso à arte e à liberdade de expressão artístico e musical. Aproximadamente 500 jovens em situação de vulnerabilidade e ou em cumprimento de medida socioeducativa foram atendidos pelo Som da Liberdade.

O recomeço

A final reuniu amigos e familiares (Foto: Val Fernandes/Secom)

Para o jovem Luiz Felipe (nome fictício), de 19 anos, o contato com a música abriu novos caminhos na sua vida. “Participo do Som da Liberdade há um ano e meio e isso mudou a minha vida. Quando sair daqui quero continuar tocando e cantando, pois me encontrei no mundo artístico”, celebrou.

Claudete Nascimento fez questão de prestigiar a apresentação do filho. “Estou muito orgulhosa dele. Agora é reconstruir a vida e deixar os erros no passado”, frisou, com lágrimas nos olhos.

As seletivas dos competidores finalistas foram promovidas em novembro nas unidades do ISE. A final reuniu amigos e familiares numa linda festa da inclusão e ressocialização de jovens que trilham um caminho de paz, amor e dignidade.

Mais notícias