http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/04/AH3K5712-1200x400.jpg
Cultura

Povo Huni Kuin realiza festa das tradições nesta sexta

Juliana Carla
13.04.2018 15:14
Atualizado 17.04.2018 às 13:27

O Centro Huwâ Karu Yuxi Bu, Centro de Cultura Indígena promove a Mabesh, festa show 2ª edição. O evento reúne representantes dos povos Huni Kuin, que apresentarão elementos de sua tradição e cultura, por meio de apresentações de música, dança, além de comidas típicas.

O evento acontece nesta sexta-feira, 13, no Casarão, a partir das 17 horas. O cacique Mapa Huni Kuin convida todos para que possam prestigiar a festa dos povos indígenas.

“Nós estamos realizando a festa para reunir nosso povo e as pessoas para mostrar nossa cultura, compartilhar com a irmandade nosso artesanato, tudo que nosso povo faz na nossa terra, nossa roupa, resgatar nosso valor e mostrar o conhecimento sagrado de nosso povo”, disse o líder indígena.

Na entrada do evento será cobrado um valor simbólico de  R$ 7 ou um quilo de alimento não perecível. O valor arrecadado será revestido em projetos sociais do próprio grupo.

Culturas e tradições do povo Huni kuin serão apresentados na Festa Show (Foto: Alexandre Noronha)

Cultura dos povos Huni Kuin

Conhecido pela sua tradição, o povo Huni Kuin acreano participou de exposição cultural em São Paulo, com a mostra Una Shubu Hiwea – Livro Escola Viva do Povo Huni Kuin do Rio Jordão.

Huni Kuin quer dizer “gente verdadeira”. O povo possui riqueza cultural marcada pelos cânticos e tradição oral, além do artesanato e pinturas corporais nos quais estão estampados os kenê (desenhos). Coragem, força, poder e sabedoria representam os kenês dos Huni kuin e traduzem a espiritualidade desse povo verdadeiro.

Avanços

O território acreano é composto por 15 etnias indígenas e outras três não contatadas – os chamados “índios isolados”. Só o governo do Estado investiu, nos últimos anos, mais de R$ 50 milhões em políticas públicas voltadas aos povos indígenas.

Para promover a valorização das tradições indígenas, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação (SEE) oferta aulas nas mais de 132 escolas nas aldeias. Utilizando a linguagem tradicional cerca de 524 professores atendem aos mais 5.400 alunos nessas comunidades.

Somado a isso, o programa de alfabetização Quero Ler tem uma turma específica para os povos indígenas. O programa contempla 34 terras indígenas em 12 municípios acreanos, tendo 212 turmas para beneficiar diretamente 2.120 alunos.

Mais notícias