Segurança

Precisa emitir a segunda via do documento de seu veículo? Saiba como

Pâmela Almeida
11.01.2017 14:29

A segunda via do documento pode ser retirada por motivos de deterioração, dilaceração, extravio ou perda, roubo ou furto (Foto: Assessoria Detran)

Em muitos casos, os proprietários de veículos necessitam emitir a segunda via do Certificado de Registro de Veículo (CRV), mais conhecido como Documento Único de Transferência (DUT), por motivos de deterioração, dilaceração, extravio ou perda, roubo ou furto do documento.

Para solicitar a segunda via, o proprietário ou procurador precisa comparecer ao Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC), localizado na Avenida Nações Unidas, 1735, bairro Sétimo BEC, em Rio Branco, ou à Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), nos municípios.

Para realizar o procedimento é preciso apresentar qualquer documento de identidade (habilitação, identidade, reservista, carteira de trabalho ou profissional) original ou uma cópia autenticada e uma cópia simples, que ficará retida.

É necessário ainda realizar uma Vistoria de Identificação do Veículo, também no Detran/veículos, que vai gerar um laudo, a ser apresentado juntamente com os demais documentos na hora do atendimento.

Por fim, o proprietário ou procurador deve apresentar a declaração de extravio, que está disponível no site do Detran ou pode ser preenchida no momento do atendimento.

No caso de emissão solicitada por procurador, os documentos são os mesmo citados, com inclusão da procuração original ou cópia autenticada e uma cópia simples, que ficará retida.

A procuração deve ter assinatura reconhecida em cartório e específica para veículo e destinação ao Detran, explicitando o serviço.

A taxa de segunda via do CRV ou DUT é de R$ 93,29 e a taxa de vistoria, de R$ 46,99. O prazo para retirar o documento é de cinco dias úteis no setor de entrega de documentos do Detran Veículos, podendo ser retirado pelo proprietário ou procurador portando documentos de identificação.

Segundo a gerente da divisão de atendimento ao público, Maura Cavalcante, a segunda via do CRV é um dos serviços mais procurados e executados pela sede de Veículos do Detran. “Só nos meses de novembro e dezembro de 2016 foram realizados 551 emissões.”

Vale lembrar que o veículo não pode ter débitos vencidos e restrições (administrativas, judiciais, financeiras, roubo e furto de veículo que impeçam a emissão do CRV) no seu cadastro.

Mais notícias