http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/05/frei-5-1200x400.jpg
Educação

Projeto “Drogas é o pior caminho. Ame a vida!” leva conscientização às escolas

Resley Saab
29.05.2018 16:07
Atualizado 30.05.2018 às 16:31

Apresentações envolveram músicas, performances teatrais e poemas (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

A Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE) e a Polícia Militar do Acre (PMAC) dão continuidade ao projeto “Drogas é o pior caminho. Ame a vida!”, na Escola Frei Heitor Maria Turrini, no bairro Cidade do Povo. No ano passado, as escolas Glória Perez e CEBRB foram atendidas.

Nesta etapa do projeto, os alunos realizam a apresentação de diversos trabalhos e oficinas temáticas, como poemas, músicas e apresentações teatrais. A culminância das atividades está prevista para 20 de junho, quando será realizado um grande evento no Teatro Plácido de Castro, o Teatrão.

O coordenador do policiamento comunitário, coronel Douglas Thomaz, explica que o projeto iniciou com a capacitação dos professores, depois foram realizadas palestras sobre segurança escolar (ato infracional e indisciplina) e, na sequência, debates com toda a comunidade escolar.

“Agora estamos na fase em que os alunos apresentam os trabalhos e as oficinas aqui na escola, com a coordenação dos professores e a grande finalização será no Teatrão, no final do mês de junho”, explica o coordenador do policiamento.

Trabalhos são coordenados pelo Policiamento Escolar em parceria com a SEE (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

O professor de Espanhol Daniel Barbosa, está à frente de um teatro musical com seus alunos do 8º F e 9º C. Para ele, a parte mais importante do projeto é a questão preventiva, que faz com que os alunos tenham a consciência de evitar o mundo das drogas. “A prevenção é o mais importante.”

O envolvimento dos estudantes é fundamental no projeto. Luiz Felipe, do 9º A, faz questão dizer que esse trabalho realizado pelos professores e policiais ajuda na conscientização dos jovens. “Isso ajuda a gente a conhecer melhor o problema das drogas”, disse.

Mais notícias