Educação

Sexualidade é debatida em roda de conversa com alunos do ensino médio

Andressa Mendes
11.08.2017 8:00

De forma descontraída e informativa, o programa de Mãos Dadas com a Escola promoveu, esta semana, uma roda de diálogos sobre sexualidade, na Escola Heloísa Mourão Marques. O projeto é realizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação e Esporte (SEE) e instituições parceiras. Temas como adolescência, gravidez, vida sexual e métodos contraceptivos foram debatidos.

Para Alyne Brandão, palestrante e educadora, a atividade intensifica as práticas utilizadas nas salas de aula. “Nós entendemos que não podemos só falar de prevenção na gravidez de forma repressiva, essa não é nossa intenção. Estamos aqui buscando diálogo e construção de reflexão”, explica.

Educadora Alyne Brandão conversa com aluna sobre palestra (Foto: Ariel Lima)

O assunto é uma temática transversal na educação e já faz parte do currículo e parâmetros nacionais. Assim, as palestras e rodas de conversa servem como suporte para que os professores possam trabalhar melhor o tema nas aulas diárias. A sensibilidade do assunto faz com que muitas vezes a discussão fique somente no campo biológico, sendo necessária reflexão social e comportamental.

Pensando nisso, a metodologia usada nos encontros foi adaptada para o melhor entendimento dos jovens e adolescentes.  “Usar a linguagem informal e até mesmos as gírias que eles utilizam é uma forma de se aproximar mais, é preciso falar a língua do adolescente”, reitera a educadora.  “Adaptar a linguagem faz com que os jovens se vejam na realidade e cotidiano da vida sexual segura e preventiva.”

Outras ferramentas também são utilizadas para facilitar o entendimento da prática sexual. Vídeos, imagens e encenação foram alguns dos recursos usados para despertar o interesse e atenção. Para Tiago Fernandes, 17 anos, aluno do segundo ano do ensino médio, a atividade é positiva. “É uma forma de trazer conhecimento para os alunos que não têm esse tipo de informação e também ajuda aqueles que irão iniciar a vida sexual”, diz.

Karen Soares, 16 anos, também aluna do segundo ano, acha o tema relevante e necessário. “É interessante, é uma forma de aprendemos mais e ficarmos informados, tirar dúvidas, sabemos que têm jovens que praticam sexo e não sabem dos riscos”, afirma.

O Programa

O programa de Mãos Dadas com a Escola promove a roda de diálogos “Gravidez na Adolescência”, que tem como principal objetivo a prevenção da gravidez nas escolas do estado. Já foram realizadas 34 rodas de conversa em diversos municípios.

Mais notícias