Situação dos rios no Acre 17/02

17.02.2017 10:13 Por Maria Meirelles
Tags:rio Acre, rio branco, xapuri

Desde o início da semana, o nível do Rio Acre tem alterado o fluxo das águas nos municípios do Alto e Baixo Acre. Após atingir o seu pico na última quarta-feira, 15, o manancial iniciou o processo de vazão em Assis Brasil, que registrou nesta manhã a cota de 5,03 metros.

Contudo, essa onda de vazão tem elevado nível do Rio Acre em Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri e Capixaba.

Brasileia

Nesta manhã, o Rio Acre registrou a cota de 10,62 metros em Brasileia, e encontra-se acima da cota de alerta de 9,80 e abaixo da de transbordamento de 11,40 metros.

Oito famílias tiveram que ser removidas de suas residências, localizadas nas áreas baixas da cidade – bairros Eldorado e Cajeacre.

Epitaciolândia

No município vizinho, Epitaciolândia a cota do Rio Acre é mesma de Brasileia, 10,62 metros. Quatro famílias foram afetadas e tiveram que deixar suas residências.

Uma família foi alojada na casa de parentes, enquanto as outras três foram acomodadas no abrigo público improvisado pela prefeitura, no Ginásio Poliesportivo Eduardo Lopes Pessoa.

Xapuri

A onda de vazão também aumentou o nível do Rio Acre em Xapuri. Nesta manhã o manancial apresentou a marca de 10,46 metros. No município a cota de alerta é de 12,50 metros e 13,40 metros é a de transbordamento.

A previsão é que o rio continue subindo no município. A Defesa Civil segue monitorando a situação.

Rio Branco

Já em Rio Branco o que tem elevado o nível do Rio Acre é a cheia no afluente, Riozinho do Rola, que apresenta a marca de 10,18 metros.

Nesta sexta-feira, 17, o Rio Acre registrou na capital a cota de 11,15 metros, segundo medição da Defesa Civil Municipal.

A cota de alerta é de 13,50 metros e a de transbordamento de 14 metros. Prefeitura de Rio Branco e Defesa Civil acompanham a situação. Caso o manancial atinja 12 metros, o plano de contingência passa ser executado.