http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2017/07/vdp-640x400.jpg
Cidades do Acre

Tarauacá terá primeira escola de Ensino integral da região

Mágila Campos
12.02.2018 14:00
Atualizado 14.02.2018 às 12:05

Os estudantes de Tarauacá agora terão mais uma opção para estudar o ensino médio, isso porque, a terra do abacaxi, foi uma das cidades acreanas contempladas com o novo modelo de ensino do Acre: A escola de tempo integral. As aulas serão na Djalma Batista, primeira instituição da região do Vale do Tarauacá/Envira a receber o novo sistema.

A educação integral representa uma ruptura do modelo tradicional de ensino. Ao mesmo tempo que provoca uma revolução no processo de ensino-aprendizagem, porque instiga e valoriza o desenvolvimento das competências e habilidades dos jovens do século 21.

As aulas já começam em março deste ano e para apresentar a nova metodologia para os tarauacaenses o secretário de Educação e Esporte do Acre, Marco Brandão, se reuniu com os pais dos alunos matriculados na primeira instituição a atuar com o novo processo educacional.

Durante o encontro o gestor explicou sobre a nova dinâmica de ensino, que não se trata apenas de ampliar o tempo de permanência dos estudantes na escola, mas de repensar as práticas pedagógicas com o intuito de redimensionar o tempo e os espaços escolares.

A escola jovem funcionará já este ano (Foto: Mágila Campos)

“Essa é uma escola voltada para os jovens e construída com os jovens. É uma escola onde o protagonismo juvenil se destaca, onde ele é o centro do processo pedagógico. O aluno passa mais tempo na escola, mas ele também passa a escolher o que ele quer fazer. Porque além do currículo comum, ele poderá escolher os assuntos e projetos que deseja e que são pertinentes ao processo teoria e prática”, salienta.

Investimento

Brandão destacou ainda que a nova escola representa um esforço do governador Tião Viana em revolucionar ainda mais a educação acreana, da capital ao interior. Prova disso é que para a efetivar o modelo nas primeiras instituições da região, o governo do Acre está investindo R$ 28 milhões.

Sendo que desse montante, apenas R$ 8 milhões são provenientes de verba federal e os outros R$ 20 milhões, são recursos próprios do Estado. “ Para o governo esse recurso não é um gasto, mas um investimento na educação dos acreanos”, frisou Brandão.

Implantação no Acre

Em Rio Branco, o sistema foi implantado em 2017 e este ano se estende para mais três cidades acreanas, Brasileia, Cruzeiro do Sul e Tarauacá. Em suma, quatro das cincos regionais: Juruá, Tarauacá/Envira, Baixo e Alto Acre, estarão com o novo método em funcionamento em março deste ano.

Para Tarauacá foram ofertadas 720 vagas para o ensino médio (Foto: Mágila Campos)

A coordenadora do núcleo da Secretaria de Estado de Educação em Tarauacá, Francisca Aragão, que tem mais de 50 anos dedicados à area, ressaltou que a escola de tempo integral representa um avanço para o ensino da região.

“Tarauacá está inaugurando uma nova era na educação, porque esse é um método inovador, que vai desafiar os nossos estudantes a romper as barreiras do tempo e do espaço para alcançar o sucesso. Vai formá-los para enfrentar o mundo”, disse Francisca Aragão.

Foi pensando nisso que o autônomo Antônio Vieira matriculou Raimundo Pereira. Para ele, a nova escola vai oferecer as condições necessárias para que o filho consiga terminar o ensino médio com as capacidades necessárias para cursar medicina em uma universidade federal.

“Estou até emocionado, porque meu filho já é um bom menino, sempre tirou boas notas e sonha em fazer medicina. Por isso, acredito que fui um dos primeiros a procurar a escola porque tenho certeza que agora estudando o dia todo ele vai sair preparado para concorrer com qualquer outro estudante”, conta.

Mais notícias