http://www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2013/09/2013_setembro_SEPN_doou_os_equipameSD21FS.jpg
Governo

Tião Viana assegura R$ 15 milhões para os pequenos negócios

Resley Saab
28.11.2018 17:16
Atualizado 17.12.2018 às 12:07

Com uma política de fomento aos pequenos negócios consolidada ao longo dos últimos oito anos, o governador Tião Viana reforça seu compromisso com o setor garantindo mais de R$ 15 milhões para que a próxima gestão possa dar continuidade aos investimentos no segmento em todo o Acre.

Por meio da Secretaria de Pequenos Negócios (SEPN), a gestão atual implementou políticas eficazes de estímulo
à produção, de inclusão econômica e social, de conservação dos recursos ambientais e de valorização e fortalecimento da cultura local, para assegurar a sustentabilidade do desenvolvimento.

Foram mais de 28 mil famílias atendidas com alternativas econômicas de inclusão social em todo o território acreano. O projeto tem como foco os empreendimentos econômicos solidários, com investimentos no setor que ultrapassam a marca de R$ 35 milhões nos últimos oito anos.

Graças aos programas desenvolvidos no Acre, o governo do Estado conseguiu a confiança de parceiros nacionais e internacionais para fomentar ainda mais o setor, a exemplo do Ministério do Trabalho e Emprego, Banco Mundial, por meio do Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), banco de desenvolvimento alemão KfW, entre outros. Essas parcerias culminaram em capacitações, cursos e contratação de profissionais para a mentoria, bem como insumos e equipamentos necessários para que os empreendedores pudessem gerir seus pequenos negócios e, consequentemente, expandir a renda familiar.

Outro fator fundamental para o sucesso dos pequenos negócios no estado foi o apoio dado para os artesãos participarem de feiras nacionais, dando aos produtos do Acre destaque em todo o mundo.

Alguns projetos estão em andamento, a exemplo da Casa d’Arte, uma espécie de vitrine onde serão comercializados os produtos do artesanato acreano. A obra segue em ritmo acelerado e tem previsão para entrega na primeira quinzena de dezembro.

Por meio da SEPN, foram entregues equipamentos de cabeleireiro, padaria, carrinhos para venda de água de coco, pipocas, churros, máquinas de costura, fornos industriais e roçadeiras, entre outros.

Oscar Sérgio, secretário de Pequenos Negócios, não esconde a satisfação de acompanhar o desempenho dos empreendedores do Acre com o excelente resultado da economia criativa e a contribuição para a economia do estado.

“Estar à frente de uma pasta de tantas oportunidades e ver isso se concretizando na vida de milhares de famílias é muito gratificante. Acompanhar o desempenho de tantos empreendedores que se consolidaram no mercado e hoje são referência nos deixa com a sensação do dever cumprido e, graças ao empenho do governador Tião Viana e com apoio da equipe, garantimos a continuidade dessas ações”, destaca o gestor.

Governo já beneficiou mais de mais de 28 mil famílias com o programa de pequenos negócios (Foto: Val Fernandes/Secom)

Sucesso

Só nos últimos três anos, os pequenos negócios movimentaram mais de R$ 12 milhões em todo o estado. Em mais uma participação nacional, no 11º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras, realizado em São Paulo no início deste mês, o Acre foi destaque em vendas e manteve o primeiro lugar com R$ 271 mil em comercialização, superando grandes estados.

“Esse é um resultado bastante satisfatório. O Acre teve grande vantagem com relação ao segundo colocado, uma média de R$ 100 mil a mais em vendas, resultado do esforço do governo do Estado junto à Secretaria de Pequenos Negócios, que durante este quadriênio apoiou e incentivou o fortalecimento dessa cadeia produtiva. Nós fechamos a gestão com a sensação do dever cumprido, com inúmeros avanços no setor. O ano não se encerrou e ainda teremos novidades até dezembro”, enfatizou  Wanderson Lopes,  coordenador do artesanato acreano.

Juntando a criatividade desses profissionais com a capacitação técnica oferecida por meio da Clínica de Design, os produtos se tornaram ainda mais atrativos, conquistando novos clientes em todo o país. Com isso, o Estado criou, fomentou e consolidou essa política pública que fez da economia criativa acreana uma referência para os demais estados da federação.

Economia consolidada

Atualmente, cerca de dois mil artesãos estão cadastrados no programa de artesanato acreano, gerido pela SEPN. Com isso, eles estão aptos a participar de eventos nacionais e adquirir créditos para fomentar a produção, além de diversos outros apoios do governo do Estado.

Por meio da SEPN, o governo do Estado oferece capacitação e equipamentos básicos para que os profissionais possam dar o pontapé inicial em seus empreendimentos.

Leia também: Acre Made in Amazônia Design: economia sustentável com identidade

Mais notícias