Tião Viana determina força máxima contra a criminalidade

15.02.2017 16:24 Por Ana Paula Pojo
Tags:Polícia Civil, polícia militar, sisp

Tião Viana se reuniu com as equipes do sistema Integrado de Segurança Pública para tratar do combate à criminalidade (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Assim que chegou das agendas de São Paulo (SP), o governador Tião Viana se reuniu com as equipes de frente do Sistema Integrado de segurança Pública (Sisp) nesta quarta-feira, 15, na Casa Civil, para tratar da efetividade das ações e operações de combate à criminalidade e do reforço dos efetivos na capital e no interior.

O governador conversou com os gestores que estão liderando os trabalhos das polícias e Corpo de Bombeiros e agradeceu a atenção e resposta dada ao momento pela tropa.

Na manhã desta quarta, 15, representantes do Sisp concederam entrevista coletiva para a imprensa acreana, a fim de anunciar todas as medidas que o Estado vem adotando para coibir e prevenir qualquer ação criminosa.

Além das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), a ação também tem o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Exército Brasileiro.

“Equipes das polícias Militar e Civil e dos Bombeiros estão em campo, forçando o recuo de criminosos. Nossa resposta: mais bandidos presos. Agradeço ao general Costa Neves e ao coronel Valone, que nos fortalecem com a cooperação auxiliar de militares do Exército em áreas de fronteira”, ressaltou o governador.

Cerca de 500 homens, entre policiais civis, militares, bombeiros e homens do Exército Brasileiro estão patrulhando locais vulneráveis, sendo que o Exército atua nas entradas e saídas das cidades, em locais situados na faixa de fronteira.

“Essa agenda demonstra a preocupação do governador com a segurança e seu comprometimento para liderar um processo de travessia num momento de dificuldade. Ele está empenhado pessoalmente nesse trabalho, desde o operacional às instituições parceiras e ao Sisp”, destacou o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.

Medidas ostensivas

Policiamento foi reforçado no Terminal Urbano e em áreas consideradas vulneráveis (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Medidas ostensivas têm resultado em várias ações. Entre elas, ônibus estão sendo monitorados, com a presença de policiais, e ainda nesta quarta serão cumpridos 40 mandados de busca e apreensão.

“A articulação com o Ministério Público e o Poder Judiciário tem sido fundamental nesse trabalho e foram fundamentais para a expedição imediata desses mandados”, destacou Farias.

Cerca de 100 policiais, além de todos os delegados de Polícia Civil, estão trabalhando em regime de plantão, para que os mandados judiciais sejam cumpridos o mais rápido possível. Homens da Polícia Militar estão saturando os bairros com abordagens a pessoas e veículos em vias públicas nos locais mais vulneráveis.

A tropa do Corpo de Bombeiros também está nas ruas para atender as ocorrências de forma célere.