Cultura

Tião Viana entrega revitalização do complexo Memorial dos Autonomistas

Samuel Bryan
20.12.2018 19:28

Considerado um dos espaços mais simbólicos em contar a história do Acre, o complexo Memorial dos Autonomistas foi completamente revitalizado e entregue na tarde desta quinta-feira, 20, pelo governador Tião Viana.

Com um investimento de R$ 426 mil na recuperação do espaço, o Memorial abriga o Mausoléu onde repousam os restos mortais do senador Guiomard dos Santos, principal responsável pelo movimento que elevou o Acre de Território da Federação à Estado, e sua esposa Lídia Hammess. Também faz parte do complexo o Theatro Hélio Melo, com capacidade de 150 lugares e o Café do Theatro, além de uma área de exposição permanente.

Memorial dos Autonomistas retrata parte importante da história do Acre (Foto: Sérgio Vale/Secom)

“O Memorial dos Autonomistas é símbolo da nossa história. É o momento que o Acre disse que era o senhor da sua própria história e capaz de determinar o futuro que queria pela via democrática e da institucionalidade. E assim foi feito. O Acre foi elevado à categoria de Estado e aqui está a nossa memória. Fica aqui nossa homenagem ao setor cultural do nosso estado”, conta o governador.

Com a reinauguração pontuada pela recuperação completa do espaço e mudanças pontuais, o Memorial dos Autonomistas volta a ser um ponto turístico de visitação para a população a partir do dia 26 de dezembro, das 8 às 18 horas.

Segundo a presidente da Fundação Elias Mansour, Karla Martins: “O Mausoléu recebeu um novo desenho arquitetônico para contemplar os restos mortais. O sistema de ar condicionado foi trocado, as poltronas do Theatro foram todas trocadas. Estamos devolvendo o espaço com toda a qualidade que a população merece”.

Símbolo da autonomia

Representante da família, Lauro Veiga dos Santos, neto de Guiomard dos Santos, esteve presente no evento e se emocionou (Foto: Sérgio Vale/Secom)

José Guiomard dos Santos foi responsável pelo projeto de lei de elevação do Acre a Estado em 1957. Foi a partir dessa data que tem início efetivamente a segunda fase do Movimento Autonomista . Forma-se então o Comitê Pró-autonomia acreana para dar base de sustentação ao projeto. De 1957 a 1962, o Movimento Autonomista ganha muita força e os membros do comitê entram em intensa atividade, quando finalmente o Acre se torna Estado em 15 de junho de 1962.

Representante da família, Lauro Veiga dos Santos, neto de Guiomard dos Santos, esteve presente no evento e se emocionou com a recuperação do Mausoléu.

“É um sentimento enorme de gratidão pelo governador Tião Viana. Apesar de toda a dificuldade financeira que o país está vivendo, ele recupera um espaço que representa parte da história de todas as famílias acreanas”, destaca Lauro Santos.

Além de Guiomard dos Santos, o Memorial dos Autonomistas abriga homenagens ao revolucionário José Plácido de Castro e o primeiro governador eleito José Augusto de Araújo.

Investimento na cultura

O Memorial abriga o Mausoléu, além do Café do Theatro e o Theatro Hélio Melo (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Só nos espaços culturais o governo de Tião Viana chega ao investimento de R$ 43 milhões, entre a criação do Museu dos Povos Acreanos, no antigo Colégio Meta, e a reforma de patrimônios.

Já foram entregues: a Casa dos Povos indígenas, antigo Kaxinawa, o Teatro Barracão, a Escola de Música, o Memorial Wilson Pinheiro, em Brasileia, e a Biblioteca Pública Estadual Elomar de Souza Braga, em Epitaciolândia. O Museu da Borracha será entregue nesta sexta-feira, 21.

Mais notícias