Prevenção Poliomielite

Acre é o único estado que oferecerá vacina contra poliomielite 

A campanha de vacinação é apenas contra o sarampo, mas a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) teve a iniciativa de solicitar ao Ministério da Saúde a vacina contra a poliomielite. Segundo Renata Quiles, gerente do Programa Nacional de Imunização, após uma análise de cobertura vacinal contra a poliomielite, constatou-se que o Acre pode ter ações de intensificação referentes à prevenção da doença. Dessa forma, o estado será o único a disponibilizar a vacina. 

“Nós temos vacinas suficientes para atender essa população. Nós estaremos fazendo o monitoramento nos 22 municípios do estado no dia “D”, que é no sábado, 19, e todas as salas de vacinas têm que estar abertas durante todo esse dia”, enfatizou Renata Quiles. 

Crianças de seis meses a cinco anos de idade devem ser levadas aos postos de saúde para serem imunizadas contra a doença Foto: Arquivo Secom

Crianças de seis meses a cinco anos de idade devem ser levadas aos postos de saúde para serem imunizadas contra a doença. “Os sintomas começam como em qualquer outra virose: febre, sonolência, cansaço e aí ele vai se agravando para dormência nos membros inferiores e paralisia permanente”, destacou a gerente. 

Até que a doença seja erradicada em todo o mundo, ainda existe o risco de ocorrer casos importados de outros países e, portanto, a circulação do vírus. Por isso é importante manter os estados com uma alta cobertura vacinal para essa doença. 

A iniciativa global de erradicação da poliomielite ocorreu em 1988. Hoje, apenas três países ainda registram casos da doença (Paquistão, Nigéria e Afeganistão). O Brasil recebeu o certificado de eliminação da pólio em 1994 e o último registro foi em 1989, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O principal meio de prevenção é a vacina.

A campanha é uma parceria entre Ministério da Saúde, estados e municípios; sendo, esse último, o responsável pela logística final de aplicação das vacinas.