https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/Praça-de-alimentação-comidas-tipicas.-Foto-Odair-LealSecom-32.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Expoacre 2019

Alimentação popular tradicional é sucesso na Expoacre 2019

Ravenna Nogueira
02.08.2019 16:00
Atualizado 02.08.2019 às 10:53

Baixaria, pirarucu, tacacá, rabada e carne de sol são alguns dos pratos servidos no Galpão da Alimentação Popular Tradicional, na 46° Edição da Expoacre. Mais de 65 empreendimentos solidários ofertam comida gostosa, com preço acessível, para os visitantes da feira.

Preço acessível e opções são atrativos do espaço Foto: Odair Leal/Secom

Os pratos custam em média R$15. “Comida boa e barata é o que garante o nosso sucesso aqui na Expoacre”, declarou a empreendedora Manuela Alves, que está vendendo cerca de R$ 900, por dia.

O local está sempre cheio e é possível perceber que os clientes saem satisfeitos. “Tem gente que come a primeira vez e depois volta, vira cliente, não sai mais daqui”, explica Manuela.

É o caso do visitante Fabilson Amorim que diz procurar o espaço para jantar com familiares e amigos, pois é um ambiente familiar, agradável e com preço acessível. “Esse espaço é bom demais. Todos os anos, procuro vir aqui. Já conheço a qualidade da comida. E o melhor de tudo é o preço”.

Visitantes elogiam sabor da comida e se tornam clientes Foto: Odair Leal/Secom

“O trabalho é árduo, mas o resultado tem feito valer a pena. Estamos tendo recorde de público nessa Expoacre. Já participei de outras três exposições, mas essa superou as expectativas de vendas”, declara Euducelia Gerônimo, que vende cerca de R$ 700, por dia, na feira.

A empreendedora Janaína Queiroz está pela primeira vez na Expoacre e, com os resultados que vem obtendo, já quer voltar em outros anos. “Estou desempregada. Participei de um curso de empreendedorismo que a Secretaria de Empreendedorismo e Turismo (Seet) levou para o bairro Rosa Linda, me apaixonei por esse ofício e vi aqui a oportunidade de fazer uma renda. Estou muito feliz por participar da feira e quero voltar. Este ano, estou faturando R$ 600, por noite”.

Janaína Queiroz está pela primeira vez na Expoacre Foto: Odair Leal/Secom

Mais notícias