https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/fotos_inauguracao_creme_foto_gleilson_miranda_10.jpg?resize=780%2C400&ssl=1
Saúde

Centro de referência de medicamentos especiais muda dinâmica de atendimento

Golby Pullig
17.01.2019 12:50
Atualizado 13.02.2019 às 9:43

Estoque de remédios que estavam em falta desde o final de 2018 começa a ser reposto

 

Pacientes usuários do Centro de Referência para o Programa de Medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica – Creme podem acessar o serviço com uma nova dinâmica do atendimento. A mudança excluiu a fila única. Guichês diferenciados foram criados com atendimento específico para novos cadastros, renovação (feita a cada três meses) e dispensação mensal de medicamentos. A medida pretende reduzir o tempo de espera ao separar cada uma das demandas.

Fachada do Lacem e do Creme, em Rio Branco (Foto: Arquivo Secom)

Outra mudança feita pelo Centro de Referência altera o serviço de cadastro e monitoramento da entrega de medicamentos, trabalho feito manualmente com consulta às pastas dos pacientes. Ele passa a ser feito pelo sistema Hórus Especializado, disponibilizado aos estados pelo Ministério da Saúde.

“A gente espera que as mudanças possam melhorar o acesso desses pacientes ao serviço. Estamos buscando melhorar a humanização do atendimento em todos os níveis”, diz a farmacêutica Rossana Freitas. Ela informa que estão previstas ainda a entrega em domicílio de medicamentos a pacientes com dificuldade de locomoção e a descentralização do serviço com a criação de núcleos nos municípios de Brasileia e Sena Madureira. Atualmente o Creme tem unidades em Rio Branco e em Cruzeiro do Sul.

Reposição de estoque

Medicamentos comprados pelo Ministério da Saúde que estavam em falta nos últimos meses de 2018 começam a ser entregues. O estoque comprado pelo estado também já está sendo reposto pelas empresas neste início de ano. Hoje o Creme está com 76% de atendimento das demandas. “Se a programação continuar assim vamos conseguir regularizar logo o abastecimento”, garante Rossana. Os documentos ativos garantem a entrega das medicações especiais até a primeira semana de fevereiro. Algumas licitações estarão ativas até julho, mas a equipe está preparando os processos licitatórios para 2019.

Mais notícias