https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/06/20180614_103632.jpg?resize=872%2C400&ssl=1
Cidades do Acre

Com cenário amazônico, Escola Dom Júlio Mattioli retrata tema da Viver Ciência 2018

Da Redação
14.06.2018 17:19
Atualizado 14.06.2018 às 17:19

Logo na entrada, o cenário montado com plantas naturais introduz os visitantes a uma verdadeira imersão pela floresta amazônica brasileira. Conduzidos pela “Mãe da Mata”, os visitantes adentram a “floresta” e podem conhecer a fundo a história desta parte do Brasil.

Lá dentro, encontram os indígenas, povos nativos da floresta, e lendas urbanas como Curupira, Iara e Saci-Pererê. A decoração explora a fauna e a flora da região, com suas plantas e animais típicos.

A sala temática, intitulada “Amazônia”, está montada na Ciência Itinerante Purus e foi criado pelos alunos da Escola Dom Júlio Mattioli, anfitriã do evento. A ideia é retratar o tema da edição deste ano da Mostra Acreana de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (Viver Ciência), que é “Amazônia Viva”.

“Buscamos fazer com que as pessoas se sintam dentro da Amazônia, com toda sua diversidade, porque, como vivemos na zona urbana, às vezes esquecemos de exaltar nossas origens, o que nos define como povos amazônicos brasileiros”, explica o estudante Mateus Gouveia, um dos idealizadores do projeto.

Mãe da Mata é uma figura lendária que hipnotiza os caçadores (Foto: Mágila Campos/SEE)

O local é um dos mais visitados da mostra: “Estou encantada com esta sala porque a gente consegue se ver e se identificar com a nossa história, que é tão rica e às vezes não valorizamos como deveríamos “, conta a visitante Mauricilia Silva.

E era essa uma das intenções da criação do espaço, segundo o professor Cledisson Santos. “Buscamos representar o tema desta edição que é sobre a Amazônia, sobre nós, e então relembrar  quem somos, de onde viemos e o quão grandioso são nossas florestas, e sobretudo, nosso povo.”

A sala homenageia ainda  personalidades importantes da História do Acre e da Amazônia. “Além dos índios, que foram os primeiros povos a viver aqui, estamos também homenageando grandes nomes da História do Acre, como Chico Mendes e padre Paolino, que é natural de Sena Madureira e deixou um legado para todos nós, explica o estudante Anderson Firmino.

Cenário mostra ainda as moradias dos amazônidas (Foto: Mágila Campos)

Ciência Itinerante Purus

Está é a segunda edição da Ciência Itinerante Purus, que teve início na noite de quarta-feira, 13, e se estende durante toda esta quinta, 14. Além do espaço da Dom Júlio, há ainda planetários, oficinas, palco cultural e atividades dos parceiros do evento.

A Mostra Viver Ciência é uma realização do governo do Acre, por meio da Secretaria de Educação e Esporte (SEE), e na regional do Purus contempla as cidades de Sena Madureira e Manoel Urbano.

Mais notícias