https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/Sala-de-Situação-Bombeiros.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Meio Ambiente

Comando e Controle do Acre atua em parceria com o Exército para garantir a ordem ambiental

Katiúscia Miranda
03.09.2019 18:17
Atualizado 04.09.2019 às 9:02

Duas importantes reuniões sobre a situação das queimadas e incêndios florestais foram realizadas nesta terça-feira, 3. A primeira foi realizada na sala de situação do Corpo de Bombeiros, com a presença dos membros da Comissão Estadual de Gestão de Riscos Ambientais (CEGDRA). O segundo encontro no 4º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro (4º BIS), onde foi realizado o planejamento das operações de Garantia da Lei e da Ordem Ambiental (GLOA).

As ações da GLOA no Acre iniciaram no dia 24 de agosto, com a publicação do decreto presidencial que autoriza o emprego das Forças Armadas na Amazônia Legal, e encerram no dia 24 de setembro. Nesse período, o Exército Brasileiro está coordenando as ações de combate a queimadas e incêndios florestais no Estado do Acre. “O Exército não atua sozinho, é uma coordenação, e envolve o emprego das outras agências e órgãos. Criamos um Centro de Operações (COp) e vamos planejar e executar essas ações de forma conjunta e coordenada”, afirmou o comandante do 4º BIS, tenente coronel Wellington Costa Prates.

Duas importantes reuniões sobre a situação das queimadas e incêndios florestais foram realizadas nesta terça-feira, 3 Foto: Assessoria/Sema

“As operações do 4ºBIS iniciaram no estado de Rondônia, onde o combate a incêndios florestais é bem mais necessário do que no Acre. Como publicado no decreto, vamos atuar contra todos os crimes ambientais. O incêndio ilegal é apenas um dos crimes que vamos combater”, completou o comandante.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, participou das reuniões e afirmou que o Governo do Estado do Acre, através da Sema, vai subsidiar o Exército com informações e vai também colocar à disposição a estrutura das Unidades de Gestão Ambiental Integradas (UGAIs). “Na gestão do governador Gladson Cameli, nós criamos o Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental que tem fornecido um diagnóstico exato de todas as ações e todas as informações geradas serão repassadas ao Exército”, falou Israel.

As ações da GLOA no Acre iniciaram no dia 24 de agosto, com a publicação do decreto presidencial que autoriza o emprego das Forças Armadas na Amazônia Legal Foto: Assessoria/Sema

O comandante do Corpo de Bombeiros do Estado de Acre, coronel Carlos Batista, enfatizou a importância desse trabalho intensivo realizado em conjunto por todas as instituições. “Estamos trabalhando no combate às queimadas e também fazendo um trabalho preventivo, junto com as demais instituições de Comando e Controle, para que a situação não se agrave”, lembrou o coronel.

Os locais das ações não podem ser divulgados, mas durante a reunião foi traçada uma rota que abrange a atuação em todas as Unidades de Conservação estaduais. Os gestores da Sema subsidiaram os agentes da inteligência do Exército sobre como atuar nas áreas. O Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) vai estar presente em todas as ações da GLOA.

Participaram das reuniões representantes da Defesa Civil Estadual, CBMAC, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ministério Público Federal (MPF), Imac, Batalhão de Policiamento Ambiental, dentre outras instituições.

Mais notícias