https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2009/05/fotos_0001_maio_2009_conferncia_seg.publica.jpg?resize=600%2C385&ssl=1
Segurança

Conferência Municipal de Segurança Pública é realizada em Rio Branco

Da Redação
21.05.2009 11:11
Atualizado 21.05.2009 às 11:11

Durante dois dias, representantes de vários segmentos debatem o tema

conferncia_seg.publica.jpg

Secretária de Segurança Pública, Márcia Regina, durante abertura da conferência (Foto: Marcos Vicentti/Assessoria PMRB)

Os princípios e diretrizes que serão indicados para fazer parte da Política Nacional de Segurança Pública começaram a ser discutidos no Acre. A exemplo do que está sendo realizado em todo o país, a etapa municipal acontece em Rio Branco nesta quinta e sexta-feira. Estão reunidos gestores públicos, profissionais da área de segurança, parlamentares, representantes da sociedade e do Poder Judiciário, com a proposta de elencar prioridades para garantir uma segurança com cidadania.

A discussão inicial é embasada no documento síntese elaborado pelo Ministério da Justiça que define os temas a serem trabalhados. De acordo com um dos coordenadores da fase municipal da Conferência de Segurança Pública, Gilvan Vasconcelos, a participação de diversos segmentos na elaboração de propostas é o objetivo central das conferências. “Existe a necessidade da participação popular na formulação das ações que atendam os anseios da sociedade em relação à segurança”, declarou.

Para o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, esse é um momento para se discutir as causas da violência, mas principalmente definir encaminhamentos e parcerias para diminuir os índices de criminalidade no país. “Temos que debater a relação entre a segurança e a educação, saúde, empregabilidade e família.”

Durante a etapa municipal eletiva, são eleitos os representantes e extraídas as propostas que serão encaminhadas à etapa nacional. Os participantes da Conferência Municipal em Rio Branco foram divididos em sete grupos para debater diferentes temáticas, como gestão democrática, financiamento e gestão da política pública de segurança, valorização profissional e otimização das condições de trabalho, repressão qualificada da criminalidade, prevenção social do crime e das violências e construção da cultura de paz, diretrizes para o Sistema Penitenciário e Diretrizes para o Sistema de Prevenção, atendimentos emergenciais e acidentes.

Desses debates sairão os princípios e diretrizes definindo as prioridades na área de segurança em Rio Branco. De acordo com a secretária de Segurança do Acre, Márcia Regina, o espaço de discussão aberto pelo Ministério da Justiça de forma inovadora representa o reconhecimento de que a política de segurança pública precisa mudar e de que a transformação inclui a participação de vários segmentos para se promover segurança com cidadania e como direito fundamental de todos.

“Nossa meta é de que dos debates saiam ideias e propostas que possam refletir em mais segurança para a população”, completou comandante da Polícia Militar, coronel Romário Célio.

Mais notícias