https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/Reunião-governador-e-defesoria-estadual-Foto-Odair-Leal-2.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Geral

Defensoria Pública Estadual terá sede própria em Rio Branco, garante Gladson Cameli

Wesley Moraes
30.01.2019 15:34
Atualizado 30.01.2019 às 15:49

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, anunciou que a Defensoria Pública Estadual, em Rio Branco, terá sua sede própria. O antigo prédio anexo do Tribunal de Justiça (TJAC), localizado na Avenida Ceará, foi o local escolhido.

A garantida foi dada para a defensora-chefe da Defensoria Pública Estadual, Roberta Caminha, durante reunião realizada na Casa Civil, nesta quarta-feira, 30, e contou com a presença do vice-governador, Major Rocha, e o chefe da Casa Civil, José Ribamar Trindade.

“A Defensoria Pública presta um belíssimo trabalho para que não tem condições de contratar um advogado, como governador, quero dar a garantia para que este serviço prestado pelos nossos defensores seja cada vez mais valorizado”, disse Cameli.

Roberta Caminha lembrou que esta será a primeira vez que a Defensoria Pública Estadual terá sede própria, na Capital. A defensora-chefe parabenizou o governador Gladson Cameli pelo empenho de buscar melhorias para o órgão.

Com a cessão do prédio, a economia será de R$ 600 mil, por ano, aos cofres públicos (Foto: Odair Leal)

“A nova sede da Defensoria Pública vai melhorar o atendimento que oferecemos para a população, vai também dar mais dignidade para o exercício das atividades dos defensores públicos. Por isso, queremos agradecer o governador Gladson Cameli pela atenção dada a Defensoria Pública”, afirmou Caminha.

O prédio vai passar por uma ampla reforma. O vice-governador assegurou a solicitação de emenda federal para custear a obra e readequar o espaço para atender as demandas da Defensoria Pública. Com a cessão do prédio, a economia será de R$ 600 mil, por ano, aos cofres públicos.

“Faz parte do nosso programa de governo garantir que o estado economize recursos e com a economia que teremos com o aluguel do prédio, vamos poder investir na melhoria do atendimento para a população que precisa da assistência jurídica do estado”, explicou Rocha.

Mais notícias