https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/07/MG_0433.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Cidades do Acre

Depasa garante qualidade da água distribuída em Rio Branco

Cleide Elizabeth
26.07.2019 6:45
Atualizado 24.07.2019 às 17:15

A água distribuída pelo Departamento Estadual de Água e Saneamento do Acre (Depasa) está dentro dos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde. É o que atestam as análises realizadas pelo laboratório do Depasa.

Conforme o estabelecido pela Portaria 2914/2012, o Depasa realiza ao todo 165 análises ao mês. O relatório das análises é repassado aos órgãos de vigilância sanitária e ambiental na capital e interior. Todos os dados são informados ao Sistema Nacional de Controle e Vigilância da Água (Siságua). O resultado das análises das amostras também é informado ao usuário na conta de água.

“No verso da conta de água tem todo o resultado das análises mensais de toda a água distribuída”, informa Filogônio Ribeira, chefe da Divisão de Controle da Qualidade da Água e Operações do Depasa.

No verso da conta de água usuário também é informado sobre a qualidade da água que recebe Foto: Neto Lucena/Secom

Para obter um controle mais rigoroso são feitas análises de amostras no reservatório e na rede. Os testes verificam nível de pH (que identifica se a água é ácida, neutra ou alcalina), turbidez (que reflete o grau de transparência), cor aparente (que mede o grau de coloração), cloro residual (utilizado no processo de desinfecção, que tem a função de eliminar agentes patogênicos causadores de doenças, tais como microrganismos), além dos parâmetros microbiológicos que avaliam a presença de coliformes totais e fecais, que indicam a existência de bactérias nocivas ou não no processo final de tratamento. Tudo dentro dos padrões exigidos pela legislação.

O cuidado com a qualidade da água envolve ações que vão desde a limpeza e manutenção das estações e reservatórios, bem como monitoramento e reparo de vazamentos que podem alterar a qualidade da água tratada e distribuída aos usuários do Depasa.

“A limpeza e a manutenção das estações e reservatórios têm sido uma preocupação constante. Aumentamos a capacidade da ETA 2, nossa maior estação, que hoje opera com a capacidade total produzindo 1 mil litros/segundo. Distribuir água com qualidade era uma preocupação nossa. Ainda assim, com todos os problemas que havia na estação, de vazamentos, sujeira, temos um laudo que atesta a qualidade da água tratada para os nossos usuários”, informa o diretor presidente do Depasa, Zenil Chaves.

O chefe da Divisão de controle da qualidade da água do Depasa destaca que investir na qualidade da água é cuidar da saúde das pessoas.

Para cada real investido em saneamento, cinco são economizados com gastos em saúde. “Quando investe em saneamento, o governo evita doenças de veiculação hídricas como verminoses, hepatites virais, entre outras. A água tratada e a coleta de esgoto visa garantir a saúde da população, essa é nossa preocupação diária”, conclui  Filogônio Ribeira.

Mais notícias