https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/06/1-IMG_5005.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Geral

Detran entrega bafômetros para BPtran

Ana Flavia Soares
05.06.2019 17:07
Atualizado 06.06.2019 às 8:44

O Departamento Estadual de Trânsito (DetranAC) entregou nesta quarta-feira, 5,  etilômetros, também  conhecidos como bafômetros,  ao Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), parceiro nas ações de fiscalização do órgão.

Na quinta-feira, 6,  também será realizada a entrega de aparelhos às Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), que colaboram com as ações nos  municípios.

 

O principal foco da OAZ é educar, fiscalizar e salvar vidas no trânsito (Foto: Ana Flávia Soares)

O bafômetro é instrumento utilizado para medir a concentração de bebida alcoólica no ar expirado por condutores de veículos. No Acre, o aparelho é importante para a realização das Operações Álcool Zero (OAZ).

“Álcool e direção é uma combinação errada. Os educadores estão constantemente nas vias alertando a população para os perigos de beber e dirigir. O Detran/Ac e a BPTran se esforçam para retirar motoristas embriagados das vias e evitar que inocentes sejam feridos e mortos”, afirma o presidente do órgão, Luiz Fernando Duarte.

Álcool Zero

A Operação Álcool Zero é uma política pública do governo do Estado executada desde 2011 pelo Detran/AC, por meio BPTran e Coordenadoria de Fiscalização de Trânsito do órgão (Ciftran).

Lei seca

A Lei 11.705, conhecida popularmente como Lei Seca, proíbe a venda de produtos alcoólicos ao longo das rodovias federais e reduziu a tolerância no nível de álcool no organismo de quem dirige.

Em 2019, completam 11 anos desde que essa medida entrou em vigor com o principal intuito de diminuir os acidentes de trânsito causados por condutores alcoolizados.

No Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista que for atuado no Art. 165, dirigindo sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa, é autuado por infração gravíssima, ficando sujeito à multa de R$ 293,47. Com a aplicação da Lei Seca , esse valor é multiplicado por 10, chegando a R$ 2.934,70.

Além da multa, o veículo é retido até que outro condutor habilitado se apresente. Outra penalidade é suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por 12 meses. Caso o condutor seja reincidente, a CNH é cassada por dois anos.

Mais notícias