Boa Saúde

Educação promove maratona da Educação de Jovens e Adultos

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA), realizou no último sábado, dia 12, a primeira Maratona do Ceja, a Maraceja. A corrida, com um percurso de 8 km, aconteceu entre o Lago do Amor à entrada do Conjunto Universitário (ida e volta).

Com o tema “Maraceja – uma corrida pela paz”, o evento teve como finalidade incentivar a prática esportiva entre os alunos, professores e coordenadores da Educação de Jovens e Adultos e foi coordenado pelo professor de educação física da escola, Amilson Nobre.

Atletas fazem aquecimento antes de iniciar a corrida Foto: Mardilson Gomes/SEE

A corrida contou com a participação direta de aproximadamente 200 atletas, entre os quais a Linete Amorim, de 46 anos. Aluna do Módulo I do ensino fundamental, anos finais (6º e 7º anos), ela conta que gosta de correr e assim que soube do Maraceja, não perdeu tempo e inscreveu. “Gosto muito de correr e não perdi essa oportunidade”, disse.

Quem também não perdeu a oportunidade de se inscrever e participar do Maraceja foi o casal Ruth Arraes e Charles Cardozo. Casados há três meses, ele costuma participar de algumas corridas e desta vez não perdeu a chance de inscrever a esposa. “É uma motivação, inclusive, para a gente estudar”, destacou.

Entre as mulheres, a vencedora foi Linete Amorim. Foto: Mardilson Gomes.

Para o professor Amilson, como o Ceja, localizada no centro da cidade, não possui uma quadra esportiva, a realização do Maraceja é uma maneira de incentivar os alunos à prática esportiva. “Utilizamos esses projetos para promover as atividades físicas entre os alunos”, explica.

Ele explica que a educação de jovens e adultos possui uma cliente muito diversificada, com a faixa etária dos alunos variando dos 15 até a terceira idade. “Por isso é importante conscientizar nossos alunos para a prática de uma atividade física tendo em vista que vivemos hoje em uma sociedade cuja perspectiva é muito sedentária”, afirma.