https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/06/DSC_0804.jpg?resize=1024%2C400&ssl=1
Educação

Educação vistoria ações em comunidade indígena do Juruá

Stalin Melo
03.06.2019 16:24
Atualizado 03.06.2019 às 16:25

Acompanhado da coordenadora do Núcleo da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE) de Cruzeiro do Sul, Ruth Bernadino, e do coordenador de Educação Indígena, Nilo Barreto, o secretário Mauro Sérgio Ferreira da Cruz realizou uma visita à escola Tamakayã, localizada no km 50 da BR-364, sentido Cruzeiro/Tarauacá.

A visita foi um pedido da própria comunidade e ele aproveitou a oportunidade para vistoriar algumas ações que estão sendo realizadas no local, como a instalação de ventiladores na sala de aula e o acompanhamento do Plano Político-Pedagógico (PPP), que deverá ser concluído ainda este ano.

Secretário Mauro Cruz (SEE) destacou importância da Educação Indígena no governo Gladson Cameli (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

A escola Tamakayã trabalha com alunos do quarto ano do fundamental até o ensino médio. Com as outras escolas anexas, que trabalham do primeiro ao terceiro anos do fundamental, são mais de 200 crianças indígenas que têm a oportunidade de estudar e aprender.

Chama a atenção o fato de que nas escolas anexas, até o terceiro ano, os professores trabalham com as crianças na língua materna, o que contribui para a preservação dos valores e da cultura local. Apenas no quarto ano do fundamental, é que os alunos têm acesso à língua portuguesa, sendo alfabetizados a partir daí.

Para recepcionar o secretário, os alunos realizaram algumas apresentações, como músicas e danças, demonstrando a força e a importância da cultura tradicional, que pode ser combinada e associada aos conhecimentos do que os índios chamam de “homem branco”.

Alunos realizaram apresentações artísticas e culturais como forma de agradecer ao governo pela atenção à educação indígena (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

Os professores e lideranças locais agradeceram a presença do secretário informando que é a primeira vez que o representante maior da SEE visita a escola e a comunidade. Aproveitaram para fazer algumas reivindicações, como a ampliação dos espaços e construção de outros (biblioteca e sala de informática), além da formação continuada de professores.

“A Secretaria precisa estar dentro da escola, conhecendo a realidade de cada comunidade. O governador Gladson Cameli colocou a educação indígena como prioridade e é exatamente isso que estamos fazendo, porque ela é responsabilidade de cada um de nós”, afirmou Mauro Sérgio.

Mais notícias