https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/Foto_Odair_Leal-2.jpg?resize=1024%2C400&ssl=1
Governo

Efetivo de policiais é compatível com demanda para segurança de Gladson e Rocha

Da Redação
10.01.2019 15:57
Atualizado 10.01.2019 às 16:01

O porta-voz do Governo do Estado do Acre, jornalista Rogério Wenceslau, afirmou, nesta quinta-feira, 10, que o contingente de 68 homens para a segurança do governador Gladson Cameli e do vice-governador, Major Wherles Rocha, é compatível com os serviços exigidos nesses dois gabinetes.

De acordo com Wenceslau, o trabalho desses policiais não se restringe apenas à segurança pessoal, mas também a todas as atribuições relacionadas às atividades da segurança dos gestores, durante o exercício de suas funções.

Governador Gladson Cameli cumprimenta o público presente no dia de sua posse, sob a supervisão de seguranças; efetivo trabalha no sistema de revezamento (Foto: Odair Leal/Secom)

“É preciso compreender que os 68 policiais farão a segurança pessoal do governador ou do vice. Eles não estarão fazendo este trabalho, todos, ao mesmo tempo. Há revezamentos em escalas de 48 horas e de 72 horas, dependendo do tempo do plantão”, explica.

Segundo o disposto na Seção 5, Capítulo 1, artigo 50, da Lei Complementar nº 63, de janeiro de 1999, o Gabinete Militar, por meio do seu efetivo, deve prestar assessoramento ao governador no trato e apreciação de assuntos de natureza protocolar, coordenar serviços de segurança física do palácio governamental e residências oficiais e executar serviços de segurança pessoal do governador, vice-governador, familiares e autoridades em visita oficial ao estado, caso requisitado.

Mais notícias