https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/LRM_EXPORT_20950240734894_20190917_201219165.jpeg?resize=1200%2C400&ssl=1
Governo

Em entrega de equipamentos no Pronto-Socorro, Gladson diz que PCCR da Saúde será uma prioridade

Resley Saab
17.09.2019 20:51
Atualizado 18.09.2019 às 8:03

Ao receber R$ 1,6 milhão em desfibriladores e monitores para UTIs do novo Pronto-Socorro, governador diz que vai tratar como prioridade o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos servidores da casa

Em uma de suas primeiras agendas depois de retornar da Alemanha, o governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, assinou, no início da noite desta terça-feira, 17, termo de recebimento de dez desfibriladores e de 50 monitores multiparâmetros destinados às unidades de terapia intensiva do novo Pronto-Socorro de Rio Branco e outras unidades da rede pública de saúde.

Governador Gladson Cameli, ao centro, com representantes da Universidade Estadual da Paraíba (à esquerda) e com o representante da empresa que fabrica os equipamentos, Valmir Freire, e a secretária de Saúde, Mônica Feres Kanaan (à direita) (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Os equipamentos estão orçados em R$ 1,6 milhão, mas foram repassados pelo Ministério da Saúde (MS) à Secretaria de Estado da Saúde do Acre (Sesacre) a custo zero.

A solenidade serviu também para que o governador tivesse a primeira oportunidade de conversar pessoalmente com os servidores da Saúde, que na semana passada suspenderam o movimento de greve depois de uma reunião com a equipe do governo liderada pelo vice-governador Major Rocha.

Governador Gladson Cameli assina termo de recebimento de aparelhos destinados às UTIs do novo Pronto-Socorro e unidades da rede pública de saúde (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Na ocasião, ele anunciou que o Governo do Estado vai tratar como prioridade o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos servidores da casa e antecipou que a sua equipe prepara um acordo de negociação de dívidas que permitirá uma economia de R$ 200 milhões por ano, em média, cuja parte desse volume poderá atender a melhorias salariais do funcionalismo público.

“Eu, o governador Gladson Cameli, não serei, de forma nenhuma, um problema para vocês. Sem desmerecer as outras secretarias, mas eu gostaria de dizer, de coração, que eu preciso de vocês”, afirmou o governador para uma plateia de médicos, nutricionistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e servidores de apoio.

Governador Gladson Cameli posa para a foto com o professor Paulo Eduardo Silva Barbosa, da Universidade Estadual da Paraíba (à esquerda) e o gerente regional da empresa Lifemed, que fabrica os dispositivos (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Segundo Cameli, o governo tem “procurado vencer os desafios de frente, pelo diálogo e com muito respeito ao funcionalismo público da Saúde”. “A única diferença entre eu e vocês é o local de trabalho. E eu sei que vocês me ajudarão a vencer os desafios, porque eu estarei com vocês”, completou o chefe do Executivo estadual.

Os equipamentos doados nesta terça pelo Ministério da Saúde fazem parte do programa de modernização do Pronto-Socorro de Rio Branco, cuja verticalização foi inaugurada no dia 6 de agosto passado.

Governador Gladson Cameli fala para os servidores do Pronto-Socorro: valorização do funcionalismo será encampada com mais força, a partir de agora (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Tanto os monitores quanto os desfibriladores foram desenvolvidos pela Fundação Parque Tecnológico da Universidade Estadual da Paraíba, e fazem parte do Programa de Entrega de Equipamentos do Ministério da Saúde. Cada monitor custa aos cofres do MS, em média R$ 25 mil, enquanto que os desfibriladores saem por R$ 45 mil.

Segundo explica Valmir Freire, gerente regional Norte/Nordeste da empresa Lifemed, responsável pela fabricação dos equipamentos, em quinze dias, agentes de fiscalização do MS chegam ao Acre para uma inspeção aos dispositivos. Logo após a vistoria, técnicos da empresa também desembarcarão em Rio Branco para oferecer o treinamento ao corpo médico e de enfermagem.

Participaram da solenidade a secretária de Estado da Saúde, Mônica Feres Kanaan, o vereador João Marcos Luz, de Rio Branco, a vereadora Terezinha Moreira, de Feijó, o professor Paulo Eduardo Silva, gerente de Projetos e Tecnologia em Saúde da Universidade Estadual da Paraíba, além de gestores, coordenadores e técnicos em Saúde.

Mais notícias