https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/10/Itinerante-Jordão-e-Santa-Rosas.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Geral

Em novembro, Detran Itinerante chegará em Santa Rosa do Purus e Jordão

Ana Flavia Soares
02.10.2019 17:24
Atualizado 02.10.2019 às 17:24

Para atender a população dos municípios de difícil acesso, o Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) levará os serviços de veículos e habilitações para os moradores das cidades de Santa Rosa e Jordão em novembro.

Os interessados em receber atendimento devem levar documento de identificação com foto ( Imagem de divulgação)

A iniciativa tem como objetivo levar o serviços do Detran aos municípios do interior que ainda não têm um posto de atendimento do órgão.

Pela primeira vez, a ação itinerante vai atender  de forma completa a população de Santa Rosa do Purus e Jordão.

Serão oferecidos os serviços de transferência de propriedade, transferência de município, licenciamento, alteração de categoria, renovação e segunda via CNH, solicitação de CNH definitiva, emplacamento e entrega de documentos.

Os interessados em receber os serviços devem levar documento de identificação com foto.  O órgão de trânsito tem a previsão de ficar por cerca de uma semana em cada município.

“Pedimos para que a população se planeje para receber o atendimento  em novembro, por ser um local de difícil acesso, estamos articulando qual seria melhor dia do mês para iniciar a ação dependemos um pouco da cheia dos rios, assim que o data for definida avisaremos prontamente”, afirmou o diretor de operações do Detran, Isaías Brito.

Convênio

Vale lembrar que o Detran/AC em setembro firmou um convênio com a Caixa Econômica Federal, oportunizando que os moradores destes municípios recebam atendimento do órgão.

O acordo prevê que as taxas de serviços e licenciamento do órgão de trânsito podem ser pagas nos terminais de autoatendimento, casas lotéricas e pela internet.

“Antes não tínhamos como realizar atendimento nesses municípios porque  só existem agencias da Caixa Econômica Federal e antes do convênio não era possível realizar o pagamento das nossas taxas neste banco, porém, com o convênio, agora será possível”, explicou Isaías Brito.

Mais notícias