https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/07/Fotos-Mardilson-Gomes-4-1.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Educação

Em Rio Branco, estudantes realizam caminhada pela paz

Dayana Soares
02.07.2019 12:04
Atualizado 02.07.2019 às 12:04

Estudantes e comunidade saíram às ruas em caminhadas pela paz na capital do Acre. Na sexta, 28, pais e alunos das escolas Raimunda Pará, Frei Heitor e Frei André Ficarelli foram às ruas da Cidade do Povo. Já no sábado, 29, foi a vez da comunidade da Escola Almada Brito caminhar pelo bairro Calafate. De acordo com a organização, os atos reuniram cerca de 5 mil estudantes.

Estudantes caminharam pelas ruas da Cidade do Povo Foto: Mardilson Gomes

“Há um ano eu perdi meu esposo por conta da violência e dois há meses eu perdi meu sobrinho. Eu acho importante para ver se essa violência acaba. Começar pelas crianças é o caminho”, relatou a dona de casa Ionete da Silva que estava acompanhando o filho, estudante da Escola Almada Brito.

De acordo com o coordenador da Divisão de Assessoramento à Gestão Escolar, Renã Pontes, este é o terceiro ano consecutivo que a escola Almada Brito realiza a caminhada. Para as escolas da Cidade do Povo, esta foi a segunda vez. “Esse trabalho faz parte das diretrizes curriculares. A escola só tem uma arma. É assim que se ensina, é assim que se aprende, que é o diálogo com os nossos alunos”, pontua.

As caminhadas reuniram cerca de 5 mil estudantes Foto: Mardilson Gomes

Durante vários dias os estudantes produziram cartazes para levar durante a caminhada. Segundo a coordenadora da Frei André Maria Ficarelli, Cilene Ferreira, o tema trabalhado regularmente com os estudantes já está rendendo frutos.

“No início, quando nós chegamos na escola, era muito alto o índice de violência entre as crianças, mesmo sendo tão pequenas. Depois desse trabalho de construção da cultura da paz, isso já reduziu muito. A gente não tem mais casos de espancamentos, de violência dentro da escola. E a gente vê que trabalhar falando sobre paz, amor e união entre as pessoas só traz o bem para as crianças e consequentemente isso é levado para a comunidade fora da escola.”O estudante Vitor Gabriel Brilhante, mesmo doente, não deixou de participar do ato (Foto: Dayana Soares)

Para a professora Marcivânia Tim, o trabalho do professor é fundamental na promoção da cultura da paz. “Nós somos formadores de opinião, então, é importante que a gente ensine aos nossos alunos desde pequenos que a paz é necessária tanto no ambiente escolar como fora dele”.

Ensinamento que o pequeno Vitor Gabriel Brilhante,10, do quinto ano da Almada Brito já aprendeu. “Eu não fiz nenhum cartaz porque durante a semana eu estava doente, mas eu achei importante vir na caminhada para melhorar o nosso bairro”, contou.

Mais notícias