https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/WhatsApp-Image-2019-09-16-at-15.13.26-2.jpeg?resize=1200%2C400&ssl=1
Geral

Estado e prefeitura se unem para a criação de protocolo de atendimento a imigrantes e refugiados

Luana Lima
16.09.2019 19:05
Atualizado 16.09.2019 às 19:05

Com o intuito de fortalecer políticas de promoção para o atendimento de imigrantes e refugiados, o Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), esteve em reunião com a Prefeitura de Rio Branco, nesta segunda-feira, 16.

O objetivo da reunião é fortalecer o convite à prefeitura para que, junto a outras instituições, seja criado o protocolo de atendimento em rede a imigrantes e refugiados. A reunião com o Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Poder Judiciário e Defensoria Pública acontecerá em Brasileia no próximo dia 26.

Entre os anos de 2010 e 2016, o estado recebeu mais de 50 mil imigrantes de 21 nacionalidades e a maioria era haitianos. E esse fluxo migratório continua, mas em proporção menor, e não existe no Estado uma política de atendimento e nem um centro de referência para acolhimento.

Entre os anos de 2010 a 2016, o estado recebeu mais de 50 mil imigrantes de 21 nacionalidades Foto: Cedida.

Preocupada com esta situação, a secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres, Claire Cameli, apontou na reunião com a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, as dificuldades encontradas no acolhimento aos imigrantes e explicou o trabalho desenvolvido, mesmo não havendo uma política consolidada de atendimento e solicitou apoio.

“Essa reunião é muito importante para reforçar o convite que fizemos a prefeita de Rio Branco para a criação de um protocolo de atendimento em rede, por intermédio de várias instituições, e solicitamos ajuda com o acolhimento de imigrantes e refugiados que passam pela capital. Estamos dando todo o suporte aos imigrantes para retirarem seus documentos, junto à Polícia Federal e dando as orientações necessárias por intermédio da Diretoria de Políticas de Direitos Humanos”, destacou a secretária de Estado, Claire Cameli.

Na ocasião, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, disse que junto com a Secretaria Municipal de Assistência Social estará presente na reunião com as outras instituições, para a ajudar a construir o protocolo de atendimento e buscar soluções para essa problemática.

“Estaremos juntos para construir este protocolo de atendimento e a partir de agora o Centro Pop receberá imigrantes que queiram tomar banho, lavar uma roupa ou para aqueles que estejam de passagem pelo estado. Não dispomos de abrigos, mas recomendaremos uma maior atenção nos Centros de Referência em Atendimento Social (CRAS)”, afirmou Socorro Neri.

Mais notícias