https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/IMG_3673-1.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Governo

Estado garante apoio a taxistas e reforço na fiscalização a clandestinos

Resley Saab
12.08.2019 14:40
Atualizado 12.08.2019 às 16:20

Governador Gladson Cameli se reuniu nesta segunda-feira com profissionais, no Palácio Rio Branco

Representantes de cooperativas de taxistas e lideranças sindicais da categoria foram recebidos pelo Governo do Estado do Acre, na manhã desta segunda-feira, 12, no Palácio Rio Branco. Na pauta principal dos trabalhadores a solicitação de um apoio maior pelo estado para combater o transporte clandestino entre municípios, que hoje mina a categoria.

“Queremos mais proteção para o nosso trabalho que é quase centenário, mas que anda ameaçado por conta de uma fiscalização mais rígida ao transporte ilegal”, diz Esperidião Teixeira, presidente do Sindicato dos Taxistas do Estado do Acre.

A categoria foi recebida pelo governador Gladson Cameli e pela presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Acre (Ageac), Mayara Lima, com um café da manhã.

Categoria foi recebida pelo governador Gladson Cameli e pela presidente da Agência de Negócios do Acre (Ageac), Mayara Lima Foto: Diego Gurgel

O governador afirmou que estará à disposição no que for preciso para possibilitar todo o amparo necessário para que os taxistas desenvolvam seu trabalho da melhor forma possível. “Não tenham dúvidas de que vamos valorizá-los à altura do que merecem”, afirmou Cameli.

Segundo Mayara Lima, a Ageac estará junto aos profissionais, sobretudo, intensificando as fiscalizações nas estradas intermunicipais para que o transporte feito clandestinamente, se não eliminado totalmente, seja desencorajado de ser praticado. “É preciso que eles tenham o amparo da Agência para trabalharem e faremos o que for preciso para que isso aconteça”, ressaltou a presidente da Ageac.

O Governo do Estado garantiu ainda que vai revitalizar as estações de táxi espalhadas por Rio Branco, garantindo mais comodidade e conforto aos profissionais. O Acre tem hoje mais de 3,5 mil taxistas. Mas a classe vem, gradativamente, sofrendo com a concorrência de outros serviços de transportes.

Mais notícias