https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/LRM_EXPORT_2854694952190_20190831_003722923.jpeg?resize=1200%2C400&ssl=1
Geral

Estado realiza reunião com o setor moveleiro durante a feira em Cruzeiro do Sul

Luana Lima
31.08.2019 8:32
Atualizado 31.08.2019 às 10:03

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (SEICT) realizou uma reunião em conjunto com a Secretaria de Produção e Agronegócio (SEPA) e o Instituto de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas do Acre (IMAC) e o setor moveleiro, na noite desta sexta-feira, 30, no auditório Rio Juruá.

O setor moveleiro solicitou ao secretário de Estado, Anderson Abreu, uma conversa com o secretário de Estado, Paulo Wadt e o presidente do Instituto de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas do Acre (IMAC), André Hassem, para a viabilização dos projetos do setor.

“Estamos realizando enquanto governo mais uma promessa, executando e concretizando, o que é uma determinação do Governador Gladson Cameli, respeitando as solicitações deste setor importante para o nosso Estado”, enfatizou Anderson Abreu.

Para o presidente do  Imac, essa reunião é o término da burocracia do Estado. “Nos reunimos para que possamos solucionar a problemática em relação aos nossos pólos moveleiros, que hoje com o novo sistema do Ibama que foi aderido pelo governo passado, que vários estados não aderiram, e está inoperante o Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor), possa operar novamente, dando condições aos nossos pequenos produtores”, explicou André Hassem.

Reunião com representantes do setor aconteceu no Auditório Rio Juruá, durante a feira de agronegócios Foto: Neto Lucena

O presidente do Imac disse que é preciso dar condições, pois há apenas dois meses de verão. “Vamos resolver dentro do conselho para que todos os moveleiros voltem a trabalhar. Foram mais de 400 marcenarias fechadas no ano passado, cerca de 16 mil pessoas que perderam seus negócios. Já foram reativadas 58 marcenarias e queremos o retorno das demais e essa é uma determinação do governador Gladson Cameli, que haja condições para que esses produtores possam gerar a economia dentro dos municípios acreanos”, completou.

O secretário Paulo Wadt ressaltou que é preciso fazer mudanças, facilitando aos produtores e desburocratizando. “Temos que ter coragem de mudar isso, pois quem tem que falar mais é o setor produtivo, precisamos ouvir os problemas e buscar soluções imediatas”, disse o secretário, Paulo Wadt.

O presidente do Imac, André Hassem, finalizando a reunião deu uma ótima notícia ao setor moveleiro presente, o manejo que for adquirido dentro das florestas públicas do Acre, o manejador que ganhar a licitação terá a obrigatoriedade de repassar 20% de todo o manejo para os moveleiros e a operação será feito por eles, entregando a madeira dentro dos pólos.

O presidente da cooperativa Arte da Floresta,  João Evangelista, agradeceu pela reunião e disse que as notícias são boas para a cadeia produtiva. “Estamos vendo aqui a solução para os nossos problemas, do setor moveleiro, agradecemos os secretários, o presidente do Imac e o governador Gladson Cameli, pois agora estamos tendo boas perspectivas de um futuro melhor para o nosso setor”, agradeceu João Evangelista.

 

Mais notícias