https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/WhatsApp-Image-2019-09-10-at-9.55.58-AM-1.jpeg?resize=1200%2C400&ssl=1
Geral

Estado regulariza prestadores de transporte em Cruzeiro do Sul

Da Redação
10.09.2019 10:35
Atualizado 10.09.2019 às 11:00

O Governo do Estado do Acre por meio da Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado do Acre (Ageac), esteve entre os dias 1º ao dia 6 de setembro na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretrans) do munícipio Cruzeiro do Sul, realizando a regularização dos prestadores do transporte regular, autolotação, alternativo, escolar, fretamento e fluvial. Através da regulação, regularização e fiscalização, a Ageac tem como objetivo oferecer aos usuários um transporte com qualidade e segurança.

Lucas Jalul, chefe da divisão de transportes da Ageac, diz que a importância da regularização e da fiscalização se baseia, basicamente, nos principais pontos, que é fiscalizar se os veículos estão com a vistoria em dia para averiguar se possuem condições de conservação e manutenção garantindo a segurança tanto do motorista quanto dos passageiros; verificar a licença do veículo para comprovar que o mesmo atende os requisitos mínimos para a prestação do serviço; cumprir horários, no caso do transporte coletivo com linhas regulares.

Através da regulação, regularização e fiscalização, a Ageac tem como objetivo oferecer aos usuários um transporte com qualidade e segurança Foto: Cedidas

“A qualidade do sistema depende da credibilidade que usuário deposita no mesmo e combater o transporte clandestino, pois em geral, não existe um compromisso com as questões legais, como a vistoria dos veículos, itens obrigatórios e o desrespeito aos direitos do usuário por parte desse tipo de transportador”, explica.

O transporte rodoviário de passageiros é um serviço essencial para toda a população, por isso, ele deve ser oferecido seguindo uma série de normas e leis que fazem com que o serviço seja prestado com maior eficiência, agilidade e segurança ao cidadão. Vale salientar que as normas criadas para regular o transporte rodoviário de passageiros não se confundem com a legislação de trânsito nacional, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

 

Mais notícias