https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2018/06/IMG-20180625-WA0058.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Meio Ambiente

Gestores e moradores de unidades de conservação de Brasil, Bolívia e Peru são qualificados

Resley Saab
27.06.2018 15:00
Atualizado 27.06.2018 às 19:17

O êxito da gestão de uma Unidade de Conservação (UC) perpassa a solidez da parceria entre dirigentes e comunitários, principais responsáveis pela proteção do território. Pensando nisso é que o projeto Integração das Áreas Protegidas do Bioma Amazônico (Iapa) tem promovido capacitações relativas às políticas de governança de áreas protegidas.

Oficina de Puerto Maldonado reuniu gestores e comunitários de instituições governamentais e não governamentais das unidades de conservação (Foto: Cedida)

A última oficina, promovida em Puerto Maldonado (Peru), reuniu gestores e comunitários de instituições governamentais e não governamentais das unidades de conservação brasileira, localizadas no Acre – Parque Estadual Chandless e Reserva Extrativista Cazumba-Iracema, da Bolívia, situada no Departamento de Pando – Reserva Nacional de Vida Silvestre Amazônica Manuripi – e do Peru, Parque Nacional Alto Purus e Reserva Comunal Purus.

O encontro propiciou a difusão de conhecimento e vivência dos participantes acerca do tema focal: “Governança e Solução de Conflitos”. As oficinas visam melhorar a gestão das UCs, viabilizando palestras de especialistas internacionais com ampla experiência em áreas protegidas.

Dinâmicas e trabalhos em grupos, baseados nas realidades e conflitos dos próprios participantes, também foram promovidas e utilizadas como método de ensino.

Território acreano

Chandless é o segundo maior parque da Região Norte (Foto: Diego Gurgel/Secom)

O Parque Estadual Chandless (AC) é o segundo maior da Região Norte do país. A UC é gerida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e reconhecida por sua biodiversidade de fauna e flora e espécies endêmicas.

Já a Resex Cazumbá-Iracema passa pela gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio).

Leia também: Acre possui mais de 47% de seu território composto por áreas protegidas

Mais notícias