Gladson Cameli participa de intercâmbio em indústria de combate a incêndio na Europa

Objetivo da visita é conhecer o que existe de mais moderno no segmento para trazer tecnologia de ponta ao Corpo de Bombeiros do Acre

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Batista, participarão entre os dias 10 a 15 de setembro de um intercâmbio tecnológico referente a soluções para combate a incêndio no complexo industrial da Magirus, uma das maiores empresas do mundo neste segmento.

A primeira atividade da comitiva do governo do Acre será uma visita ao centro de excelência de combate ao fogo na sede da fábrica localizada na cidade alemã de Ulm. Também faz parte da programação uma apresentação técnica e demonstração de uma série de equipamentos de última geração produzidos pela Magirus para situações de incêndio urbano e florestal.

Estão previstas outras duas visitas nas unidades industriais da Magirus, nas cidades de Bolzano e Brescia, na Itália. O governador e demais membros da comitiva acompanharão todo o processo da linha de montagem dos veículos adaptados para atender a necessidade do Corpo de Bombeiros.

A primeira atividade da comitiva do governo do Acre será uma visita ao centro de excelência de combate ao fogo na sede da fábrica localizada na cidade alemã de Ulm Fotos: Odair Leal/Secom

Segundo o governador Gladson Cameli, o objetivo da visita é conhecer o que há de mais moderno na área de combate a incêndio e fazer todo o esforço possível para que a tecnologia de ponta seja adquirida para fortalecer e aperfeiçoar o trabalho desempenhado pelo Corpo de Bombeiros do Acre.

“Queremos que o Corpo de Bombeiros do nosso estado seja referência para o Brasil no que diz respeito a utilização de modernas viaturas e equipamentos de combate a incêndio. Também faremos de tudo para que possamos adquirir nossa primeira escada Magirus, pois nosso desafio é conseguir os recursos para que possamos comprar esses equipamentos. Desta parte eu mesmo faço questão de cuidar porque sei como conseguir o recurso com o governo federal ou com a nossa bancada de deputados federais e senadores em Brasília”, ressaltou Gladson.

Gladson Cameli fará visita ao banco alemão KfW

Ainda como parte das atividades na Alemanha, o governador Gladson Cameli fará na quarta-feira, 11 de setembro, uma visita institucional ao banco alemão KfW, agente implementador do Programa REM (REED for Early Movers) no Acre, financiado com recursos dos fundos da Cooperação e Desenvolvimento Econômico (BMZ) e Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial do Reino Unido (Beis).

A visita ao banco tem por objetivo reafirmar o compromisso da nova gestão do estado do Acre com o desenvolvimento do agronegócio de baixas emissões, para garantir emprego e renda de maneira sustentável, aliada a melhora da qualidade de vida da população acreana e contribuir para a redução do desmatamento.

Outro compromisso do governo Gladson Cameli é a melhoria da eficiência da gestão pública, para aperfeiçoar a aplicação dos recursos do programa com mais transparência e controle, garantindo que os seus benefícios cheguem nas populações que mais precisam e que contribuem com a proteção da floresta, como os agentes agroflorestais e extrativistas.

“O compromisso do nosso governo com a proteção da Amazônia é total, e essa visita ao banco KFW é fundamental para que possamos ampliar e fortalecer esse projeto, que oferece recursos muitos importantes para nosso estado, e abrir caminho para novas parcerias” disse o governador.

Sobre o programa REM

O programa REM Acre Fase I foi executado no período entre 2012-2017, com investimento em torno de 25 milhões de Euros aplicados em ações por todo o Estado nas cadeias produtivas da borracha, apicultura, floresta plantada, produção florestal, piscicultura, manejo florestal madeireiro e não madeireiro e tecnologias de produção familiar.

A segunda fase do programa, que envolve ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida das comunidades tradicionais como índios, extrativistas, ribeirinhos, além de pequenos produtores da agricultura familiar.

O REM é um programa de desenvolvimento sustentável financiado pelo banco de desenvolvimento alemão KfW (Kreditanstalt für Wiederaufbau) que beneficia prioritariamente as populações tradicionais, povos indígenas e agricultores familiares.