https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2017/05/IMG_9743.jpg?resize=800%2C400&ssl=1
Justiça e Direitos Humanos

Governo apoia construção de 300 habitações pelo Movimento Nacional pela Moradia

Samuel Bryan
15.05.2017 17:45
Atualizado 15.05.2017 às 17:45

Tião Viana garantiu à presidente do MNLM que o governo dará apoio no licenciamento ambiental do projeto (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O governador Tião Viana recebeu na tarde desta segunda-feira, 15, em seu gabinete, a visita de Maria José Lopes, a Professora Mazé, presidente do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), que anunciou a construção de 300 unidades habitacionais no Acre para famílias carentes e que agora contará com o apoio do governo do Estado.

As unidades serão apartamentos, com o condomínio localizado no bairro Floresta, em Rio Branco. Com toda a articulação pelas moradias vinda do próprio movimento, a Professora Mazé informa que as obras começam já em julho deste ano, com recursos repassados pelo Ministério das Cidades, financiados pela Caixa Econômica Federal.

O governador Tião Viana lembrou que um dos maiores objetivos de seu governo é a redução do déficit habitacional, e só em sua gestão foram entregues mais de 12 mil unidades habitacionais, número nunca alcançado em uma gestão no Acre.

Para apoiar o MNLM, ele garantiu que o governo agilizará o licenciamento ambiental da obra junto ao Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

“É uma grande ajuda que recebemos, já que essa é uma documentação que exige grandes recursos que nós não temos sobrando. Esses apartamentos irão para famílias humildes já cadastradas há três anos e farão a diferença no Acre”, conta a Professora Mazé.

MNLM

Criado em 1990, o Movimento Nacional de Luta pela Moradia tem como missão estimular a organização e articular nacionalmente os movimentos de moradia desenvolvidos por sem-teto, inquilinos, mutuários e ocupantes, na busca de unificação de suas lutas, pela conquista de uma política habitacional com reforma urbana que garanta melhores condições de vida para a população, contribuindo para a construção de uma sociedade justa, democrática e sustentável.

Mais notícias