https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2009/03/fotos_dsc_0188.jpg?resize=600%2C400&ssl=1
Governo

Governo capacita técnicos para Certificação de Unidades Produtivas Familiares Sustentáveis

Da Redação
10.03.2009 15:07
Atualizado 10.03.2009 às 15:07

Curso é uma das etapas da Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal

Técnicos de secretarias e instituições do Governo do Estado participam de hoje a sexta-feira, 14, de capacitação para nivelamento das informações que subsidiam o programa de Certificação das Unidades Produtivas Familiares Sustentáveis, uma das etapas da Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal. Participam do curso, técnicos dos municípios do Alto Acre, Baixo Acre e Juruá que atuarão como agentes multiplicadores na difusão e construção do Plano de Desenvolvimento da Propriedade.

dsc_0188.jpg

Profissionais de 14 secretarias e instituições do Governo do Estado passam por capacitação para nivelar informações sobre Certificação de Unidades Produtivas Sustentáveis do Acre (Foto: Angela Peres)

Até agora, 350 propriedades estão certificadas como unidades sustentáveis. A meta do Governo do Estado é chegar a 2 mil propriedades até o fim de 2009. Para isso, os profissionais receberão informações sobre georefenciamento, zoneamento ecológico-econômico, economia, geração de renda e recuperação do ativo ambiental. Instrumentos importantes para o diagnóstico e planejamento das Unidades Produtivas, serão aprofundados como a Política de Crédito, Programa de Compra Direta e o Pró-Florestania.

"Esta é uma política de Estado que precisa estar sincronizada para sedimentar a nossa ação. Não dá para dissociar desenvolvimento social, de ambiental ou produtivo. É preciso juntar todos esses aspectos", explica o secretário Nilton Cosson, da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar.

Para o produtor que adere ao programa de Certificação das Unidades Produtivas, além do bônus de R$ 500 ao ano de incentivo, tem ainda a vantagem de ter acesso à assistência técnica direcionada, escala de produção e visibilidade garantida aos produtos cultivados em área sustentável. O Governo do Estado quer estender o programa a outras regiões do Acre e às famílias de colonos e extrativistas.

Durante a capacitação os técnicos terão a oportunidade de aplicar o conhecimento teórico em visita a propriedades que adotam práticas sustentáveis. Estão integrados em ação conjunta pela Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal o Imac, Sema, Seap, Seaprof, Sef, IDAF, Iteracre, SDCT, SECGOV, SAI, PGE, Secom, Funtac, IDM. "Estamos construindo a Rede de ATER, com o plano de desenvolvimento da propriedade para sincronizar as informações e promover o desenvolvimento com sustentabilidade econômica, social e ambiental", diz Cosson.

 

 

 

Mais notícias