Reunião

Governo convida lideranças da Saúde para reunião na segunda-feira

A gestão do governador Gladson Cameli tem sido marcada pelo diálogo aberto com todos e, em especial, as categorias sindicais, por entender a importância do trabalho conjunto e da colaboração de todos para a garantia da prestação dos serviços necessários e de qualidade para a nossa população.

Com este objetivo e para evitar prejuízos à população, tendo em vista a deliberação de greve da categoria, o governo está se colocando novamente à disposição para dialogar com as lideranças sindicais para, juntos, encontrar soluções. Assim, os líderes sindicais, serão convidados para uma reunião, na próxima segunda-feira, 9, às 15 horas na Casa Civil.

Cabe ressaltar que desde o início da gestão do governador Gladson Cameli importantes passos foram dados para reorganizar a saúde pública do Acre. No mês de junho, por exemplo, o governador recebeu representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), ouviu suas reivindicações e analisa possibilidades de atendê-las.

No mês de junho, por exemplo, o governador recebeu representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), ouviu suas reivindicações e analisa possibilidades de atendê-las Foto: Diego Gurgel/Secom

Entre as medidas em análise, estão as relativas à revisão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da categoria e estudos sobre a possibilidade de aproveitamento das equipes do Pró-Saúde, pela importância dos serviços prestados.

O governo sempre foi transparente com as lideranças sindicais a respeito da situação calamitosa em que estavam as contas públicas do Estado e do tamanho das responsabilidades herdadas. E, mesmo diante das dificuldades, tem honrado diversos compromissos, que vão desde pagamento de 13º e pagamento de rescisões à redução da jornada de plantão, no mês de maio.

Assim, espera-se que, com diálogo e boa vontade, sejam encontradas soluções que contemplem a todos: governo, servidores e principalmente a população acreana, que é para quem se destinam as ações públicas.