https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/04/IMG_7619-1.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Governo

Governo e Tribunal de Justiça discutem projeto de instalação de sistema de videoconferência

Nayara Lessa
16.04.2019 17:23
Atualizado 16.04.2019 às 17:23

Projeto de vídeo conferência reduzirá os custos com deslocamento de réus, vítimas e testemunhas, promovendo maior eficiência nas gestões orçamentária e gerencial.

O governador em exercício, Major Rocha, esteve nesta terça-feira, 16, na sede do Tribunal de Justiça do Estado do Acre para discutir sobre projeto de instalação do sistema de videoconferência. O projeto foi apresentado pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma, e pelo vice-presidente da Corte, desembargador Laudivon Nogueira.

Durante o encontro, o desembargador-presidente apresentou ao Executivo Estadual o projeto, de iniciativa do Poder Judiciário Acreano. O projeto é destinado às pessoas recolhidas do sistema prisional e aos processos de organização criminosa de modo que as pessoas privadas de liberdade não precisem se deslocar.

Da reunião, também participaram os desembargadores Samoel Evangelista e Regina Ferrari, a juíza-auxiliar da presidência, Andrea Brito, o coordenador do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo, juiz de Direito Robson Aleixo, os secretários de Estado da Casa Civil, Ribamar Trindade, a secretária de Estado da Fazenda, Semírames Plácido, o secretário da Justiça e Segurança Pública Paulo Cézar, o presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Acre, Lucas Gomes, e o diretor do Tesouro Estadual, Raymson Ribeiro.

Rocha garantiu todo o empenho possível para que o projeto seja executado. (Foto: Diego Gurgel/Secom)

O governador em exercício, Major Rocha, garantiu todo o empenho possível, por parte do Executivo Estadual, no sentido da viabilização do projeto. “Destacamos a necessidade de encontrar uma maneira mais célere possível para a implantação do sistema de videoconferência. Não vamos ficar parados, de forma alguma”, disse Rocha.

“O sistema irá gerar mais economia para a Segurança Pública, Poder Judiciário, Ministério Público e Defensoria. A instalação representa um grande avanço para o sistema prisional”, esclareceu o presidente Francisco Djalma. (Com informações do Tribunal de Justiça do Estado do Acre)

 

Mais notícias