https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2010/04/fotos_00_abril_2010_delegacia_policia_civil_01.jpg?resize=447%2C299&ssl=1
Segurança

Governo entrega material de defesa pessoal para a Polícia Civil nos municípios

Pedro Paulo, Assessoria Policia Civil
13.04.2010 9:30
Atualizado 13.04.2010 às 9:30

Investimentos valorizam agentes, que estarão mais equipados para garantir segurança em todas as regiões do Estado

delegacia_policia_civil_01.jpg
delegacia_policia_civil_03.jpg

Secretário de Polícia Civil conversou com agentes durante visita às unidades do interior do Estado (Foto: Pedro Paulo/Assessoria da Polícia Civil)

Mais 11 municípios do Acre receberam material de defesa pessoal, no último fim de semana: Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri, Capixaba, Plácido de Castro, Acrelândia (fronteira Bolívia/Peru), Senador Guiomard, Porto Acre, Bujari, Sena Madureira e Manuel Urbano. São coletes balísticos, pistolas e munições, que serão imediatamente utilizados para reforçar o policiamento nas cidades.

Esses materiais integram o conjunto de ações do Governo, que contempla todas as regiões do Estado na área de Segurança Pública e englobam também a entrega de viaturas, armas e munições. No fim do ano passado, o Governo contratou mediante concurso público delegados, escrivães e peritos criminais.

"O governador Binho Marques tem investido em segurança, nos mais variados setores. Esses equipamentos que a Secretaria de Estado da Polícia Civil está entregando nas delegacias é um dever do Estado e proporcionam reforço importante para atuação da polícia no interior", disse o secretário Emylson Farias.

A entrega de materiais de defesa pessoal foi feita pelo secretário nos dias 7, 8 e 9 de abril, inserida no Programa Direção Presente,  da DGPC (Direção Geral de Polícia Civil), no Alto e Baixo Acre e na Regional do Purus. Nas unidades policiais visitadas, o chefe de polícia interagiu com os policiais e entre outros assuntos, referiu-se a forma como os ambientes policiais foram sendo concebidos ao longo dos anos, falou sobre o modelo de gestão e da necessidade de romper esse paradigma (estabelecer um padrão de atendimento).

"É inconcebível que o cidadão chegue a uma unidade nos momentos mais difíceis e seja mal atendido. Esse novo ambiente que estamos colocando em prática é regido por um padrão mínimo de atendimento, que está sendo adotado para que os policiais possam oferecer o melhor de si, no desempenho de suas funções, garantindo ao cidadão uma investigação rápida e imparcial", destacou Emylson.

Em seguida, o secretário da Polícia Civil, enfatizou a importância de cada agente da PC, nas delegacias da capital e do interior e a doação dos técnicos de diversas áreas de investigação policial nos quase 100 anos da instituição no Acre. Emylson enalteceu a autonomia da instituição, o resgate de valores, que devolveu a autoestima dos agentes de polícia.

Ele disse reconhecer que muito ainda precisa ser feito em cada delegacia. Frisou que o Governo busca resolver com os investimentos e, que a Secretaria da Polícia Civil incrementa essa filosofia de atendimento, adotando um modelo padrão, cuja preocupação inicial é o de oferecer um acolhimento digno aos cidadãos.

"Nossa marca poderia ser a construção das delegacias de Epitaciolândia, Cruzeiro do Sul (obras iniciadas), construção da sede da instituição, cuja entrega será feita ainda este ano, as ampliações da 1ª e 5ª, Regional, reforma das delegacias da Mulher, de Porto Acre, Tarauacá e Feijó, mas a preocupação permanente é o resgate de valores com qualificação dos servidores, onde todos os policiais tenham acesso a cursos de aperfeiçoamento, sem desprezar a construção de ambientes confortáveis de trabalho. Dessa forma, ganhamos todos nós", comentou o chefe de polícia.

Nos municípios visitados pela DGPC o secretário Emylson Farias falou dos avanços conquistados pela Polícia Civil e destacou a aquisição dos laboratórios de DNA e de Biologia, dos cursos de tiros: dois destinados as regionais do Juruá e Alto Acre, além de outro para a capital. Lembrou que recentemente um treinamento da modalidade foi realizado para 20 policiais, em Rio Branco.

Farias ouviu relato de policiais, que no passado, para trabalhar, caminhavam horas, dias e até imploravam por comida no exercício de suas tarefas. "Fazíamos perícias, contando nos dedos orifícios nos corpos das vítimas. Hoje temos carros traçados, além de pessoal especializado para esses serviços", disse o policial Ocimar Silva, que tem 29 anos de Polícia Civil em Xapuri.

Em senador Guiomard, a 38 quilômetros de Rio Branco, a jovem escrivã Márcia Maciel, disse emocionada, que sente orgulho de ser policial civil. O secretário segue nesta terça-feira, 13, para o Juruá, onde fará a entrega de material de defesa pessoal em Cruzeiro do Sul, além de anunciar a chegada de viaturas para reforçar as ações da PC naquela região.   

 

Mais notícias