https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/05/IMGL9938.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Cidades do Acre

Governo inicia mega recuperação de ramais em Rio Branco

Wesley Moraes
30.05.2019 19:59
Atualizado 30.05.2019 às 21:55

Frentes de trabalho atuarão em mais de 1 mil quilômetros de estradas

Em janeiro, o agricultor Jessé da Silva decidiu fazer algo inédito em sua propriedade rural nos últimos 25 anos. O pequeno produtor reservou 6 hectares de terra para o plantio de 6 mil mudas de café. Ele só fez isso porque acredita que o Acre vive um novo momento de sua história.

“Minha plantação de café está 100% e a gente fica muito animado com o novo rumo que o Governo está dando para a produção rural e eu tomei essa iniciativa confiando nesse projeto que, com certeza, é o melhor para o Acre”, explicou.

A expectativa de colher bons frutos é tamanha que o produtor do ramal do Barro Alto, na região da estrada Transacreana, já pensa em dobrar a área plantada. Paranaense da cidade de Campo Mourão, o agricultor se considera acreano de coração e define a terra onde vive como um lugar abençoado.

“Eu amo o Acre e aqui é o melhor lugar para a gente viver e muita gente não produz porque falta o escoamento da produção.  Estamos muito otimistas com a iniciativa do governador Gladson Cameli e vamos lutar cada dia mais para prosperar e ser exemplo para que outras pessoas façam o mesmo”, ressaltou.

“Estamos muito otimistas com a iniciativa do governador Gladson Cameli e vamos lutar cada dia mais para prosperar”, comentou o agricultor. (Fotos: Odair Leal/Secom)

Jessé sentiu na pele nas últimas duas décadas, assim como outros milhares de agricultores, o drama de não contar com o apoio do poder público para garantir o básico, como a manutenção dos ramais. A aposta ideológica no conceito da florestania como base da economia perseguiu o homem do campo e devastou a produção local, tornando o Acre depende de inúmeros produtos agrícolas de outros estados do país.

“Até pouco tempo, não tínhamos vontade de investir em nada porque éramos multados e perseguidos. Mas com essa mudança de Governo, voltei a ficar otimista e sentindo que a situação, a partir de agora, vai melhorar para o produtor rural”, pontuou.

Com investimento de R$ 10 milhões na recuperação de ramais, Governo assegura escoamento da produção rural e melhora a vida de quem mora no campo

Jessé confirma que chegou a ser questionado por outros produtos pela ideia ‘insana’ de plantar café nas terras onde tira o sustento da família. O principal questionamento que ele recebia era sobre o escoamento da produção. Na maior parte do ano, o ramal do Barro Alto ficava intrafegável.

“Muitos já me chamaram de doido porque plantei as 6 mil mudas de café, mas o doido aqui vai continuar apostando e daqui quase dois anos estarei colhendo minhas sacas de café porque eu estou vendo as máquinas trabalhando para melhorar o nosso ramal”, disse.

A afirmação de Jessé reflete no mesmo sentimento de muitos outros trabalhadores rurais que acreditam no potencial agrícola do Acre, mas que se esbarravam na falta de apoio.

Na tarde desta quinta-feira, 30, o Governo do Estado do Acre fez o lançamento de um mega programa de recuperação de ramais. Serão investidos, por meio de recursos próprios, R$ 10 milhões para a manutenção de estradas vicinais em 20 municípios.

“O início desta nova gestão é o marco de um tempo de prosperidade e progresso que tem início da zona rural para a zona urbana”, comentou o governador.

Em Rio Branco, a ação teve início a partir da região da rodovia Transacreana. Projetos de assentamentos como Moreno Maia, Carão, Itamaraty e Oriente, além outras comunidades ribeirinhas ao longo da estrada estadual serão contempladas com serviços de raspagem e piçarramento. Três motoniveladoras fazem o trabalho intenso e de qualidade para que o maior número de agricultores seja beneficiado.

Em Rio Branco, a ação teve início a partir da região da rodovia Transacreana. (Fotos: Odair Leal/Secom)

“A nossa expectativa é muito boa e temos a meta de atender mais de mil quilômetros somente na zona rural de Rio Branco até o final do verão. Neste primeiro momento, vamos entrar com raspagem para garantir o tráfego e no segundo momento com piçarramento. A ideia é trabalhar nos eixos principais, que são os mais movimentados e onde passa a maior parte da produção e das pessoas”, frisou o secretário de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano(Seinfra), Tiago Caetano.

De acordo com o gestor da pasta, outras três máquinas atenderão outras regiões da Capital. No Segundo Distrito, a prioridade é fazer a manutenção dos ramais nos polos Belo Jardim e Benfica. A recuperação de pontes em madeira também está incluída neste programa e será executada por meio de parcerias com associações de produtores rurais.

“Chegou a hora de arregaçar as mangas e trabalhar para ajudar nossos produtores rurais”

O governador Gladson Cameli fez questão de acompanhar, pessoalmente, o início dos trabalhos de recuperação no ramal do Barro Alto. Bastante ovacionado pelos produtores que participaram da solenidade, o gestor falou que melhorar a vida dos moradores da zona rural está entre as prioridades de seu Governo.

Bastante ovacionado pelos produtores que participaram da solenidade, o gestor falou que melhorar a vida dos moradores da zona rural está entre as prioridades de seu Governo. (Fotos: Odair Leal/Secom)

“No tempo da campanha eu dizia que o nosso Governo começaria da zona rural para a zona urbana porque sei o quanto vocês foram perseguidos e abandonados nos últimos anos. Quero garantir para todos que isso é coisa do passado e na minha gestão, o produtor rural será tratado com o respeito que merece”, afirmou, sob calorosos aplausos dos presentes.

Os serviços contemplarão 20 cidades acreanas. Em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, o trabalho será feito, exclusivamente, pelo Governo. Nos demais municípios, parcerias foram firmadas com as prefeituras. O Estado cede o combustível e o município fica com a responsabilidade do maquinário.

“Chegou a hora de arregaçar as mangas e trabalhar para ajudar nossos produtores rurais e a prova disso é a parceria com as prefeituras onde não estamos olhando cores partidárias, mas, sim, para o benefício que isso trará para a população. Só em combustível, o Governo vai comprar mais de um milhão de litros de óleo de diesel para atender esse povo batalhador”, destacou Cameli.

Gladson disse que este é apenas o início de uma nova era rural. Grande entusiasta do agronegócio como propulsor do desenvolvimento econômico, o governador acreano lembrou que outros R$ 110 milhões estão garantidos para a manutenção e conservação de ramais pelos próximos dois anos.

“Por pura incompetência de administrações passadas, quase perdemos a emenda de R$ 94 milhões para os ramais, mas conseguimos mostrar que faltava gestão e salvamos esse recurso nestes cinco meses de Governo. Não podemos perder nem um dia do verão e, nesta sexta-feira, vamos dar início aos trabalhos em Sena Madureira, depois no Alto Acre, Plácido de Castro, Capixaba, Porto Acre, Senador Guiomard, no Juruá e vamos atender todos os municípios do nosso Estado”, concluiu.

 

Mais notícias