Meio Ambiente

Governo realiza capacitação de pescadores em manejo de pirarucu

Evilásio Oliveira, FEIJÓ
30.06.2008 12:45
Atualizado 30.06.2008 às 12:45

Além dos membros da colônia de pescadores de Feijó, curso também é destinado à comunidade

A Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) se prepara para iniciar no dia 7 de julho, em Feijó, a capacitação dos membros da colônia de pescadores do município para o manejo do pirarucu. O curso será coordenado por técnicos da Seaprof de Rio Branco, que vão capacitar também moradores das comunidades onde o peixe deverá ser manejado.

O objetivo da capacitação é fazer um trabalho de manejo nos lagos de Feijó que ainda deverão ser identificados pelos membros da colônia de pescadores. “Durante esse período, e com a ajuda de profissionais especializados, vamos iniciar uma contagem dos pirarucus”, declarou o presidente da colônia de pescadores de Feijó, Antônio Messias. A capacitação  deve seguir até o dia 20.

Após a contagem aproximada dos pirarucus existentes em cada lago, serão remanejados exemplares da espécie para outros lagos, o que irá garantir a continuidade do projeto. Inicialmente, o manejo será realizado em seis lagos do Alto Rio Envira. “Pormeio da contagem, os participantes poderão identificar quantos pirarucus machos, fêmeas ou filhotes existem e cada lago”, complementou Antônio Messias.

Segundo ele, a atividade será de grande valia, já que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) definiu portaria determinando que a pesca do pirarucu está proibida por cinco anos. “Durante esses cinco anos, a pesca do pirarucu só pode ser feita por manejo.”

A capacitação em manejo de pirarucu também conta com o apoio de pescadores de Manuel Urbano, que já trabalham com o manejo da espécie.

Mais notícias